Vida

Reajuste na pandemia | Veja quanto subiram os preços dos 5 carros mais vendidos

Reajuste na pandemia | Veja quanto subiram os preços dos 5 carros mais vendidos

Mesmo com as vendas em baixa, as montadoras têm praticado reajustes nos preços dos respectivos veículos durante a pandemia - alegando prejuízos causados pelo coronavírus e pelo dólar alto.

Em maio, quando as fábricas começavam a retomar gradualmente a produção, paralisada na segunda quinzena de março, a General Motors sinalizou essa necessidade.

"O que vamos ver é que, mesmo em uma indústria pequena, haverá aumento de preços. Recentemente, já houve aumento que não víamos há muito tempo e veremos mais ainda", pontuou Carlos Zarlenga, presidente da GM na América do Sul.

Na época, o executivo culpou, além do dólar, o endividamento das fabricantes e a operação "deficitária" na região.

Também em maio, a Anfavea, a associação das montadoras, igualmente previu que haveria reajustes.

"É muito difícil segurar um aumento nos preços. Cada montadora precisa definir o que dá para ser absorvido e o que precisa ser repassado", ponderou o presidente Luiz Carlos Moraes.

Gol sobe 17% e HB20 cai 1%

Levantamento da KBB Brasil obtido com exclusividade por UOL Carros aponta o quanto variaram, entre fevereiro e outubro, os valores cobrados pelos cinco carros zero-quilômetro mais vendidos do País: Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Gol e Ford Ka.

O estudo traz os preços efetivamente praticados, considerando a média de todas as versões de cada modelo.

Do "top 5", o tíquete médio de quatro veículos subiu e os aumentos foram maiores nas configurações mais acessíveis.

O VW Gol foi o carro que teve a maior alta: 16,9% em nove meses.

A versão do VW que mais subiu foi a básica 1.0 manual (20,4%). Segundo a pesquisa, custava R$ 41,2 mil em fevereiro e hoje sai por R$ 49.612.

Por outro lado, o Hyundai HB20 foi na contramão e, na média, ficou mais barato no mesmo período.

Conforme a KBB, os preços do compacto da marca sul-coreana apresentaram queda de 1%, considerando todas as configurações.

A que apresentou a maior redução foi a topo de linha Diamond Plus 1.0 TGDI automática (-7%): caiu de R$ 77.990 em fevereiro para R$ 72.531 em outubro.

Já o HB20 Sense 1.0 manual teve o maior aumento na gama (5,1%): saía por R$ 46.490 nove meses atrás e agora custa R$ 48.846.

O Ford Ka é outro exemplo de recuo em algumas versões - embora, considerando o tíquete médio, tenha subido 2,4%.

Enquanto a configuração S 1.0 manual aumentou 11,6%, saltando de R$ 43,9 mil para R$ 48.982, a opção Freestyle 1.5 automática caiu 0,6% - foi de R$ 67,5 mil para R$ 67.120.

Veja a variação dos preços do "top 5":

1º - Volkswagen Gol

Volkswagen Gol 1.0 2020 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Preço médio do carro 0 km em fevereiro de 2020 = R$ 48.733
Preço médio do carro 0 km em outubro de 2020 = R$ 56.988
Variação do preço médio = 17,9%

2º - Chevrolet Onix

Chevrolet Onix MT 2020 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Preço médio do carro 0 km em fevereiro de 2020 = R$ 56.070
Preço médio do carro 0 km em outubro de 2020 = R$ 61.132
Variação do preço médio = 9%

3º - Chevrolet Onix Plus

Chevrolet Onix Plus LT 1.0 aspirado - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Preço médio do carro 0 km em fevereiro de 2020 = R$ 64.313
Preço médio do carro 0 km em outubro de 2020 = R$ 67.909
Variação do preço médio = 5,6%

4º - Ford Ka

Ford Ka S - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Preço médio do carro 0 km em fevereiro de 2020 = R$ 57.400
Preço médio do carro 0 km em outubro de 2020 = R$ 58.795
Variação do preço médio = 2,4%

5º - Hyundai HB20

Hyundai HB20 Sense 1.0 2020 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Preço médio do carro 0 km em fevereiro de 2020 = R$ 63.071
Preço médio do carro 0 km em outubro de 2020 = R$ 62.410
Variação do preço médio = -1%