Vida

Não é questão de estética | Cicatriz da cesárea faz mulheres sofrerem, e isso não é 'mimimi'

Não é questão de estética | Cicatriz da cesárea faz mulheres sofrerem, e isso não é 'mimimi'

O momento do parto é inesquecível. Para algumas mães, no entanto, além do lugar especial na memória, o nascimento de um filho fica registrado na pele - em forma de cicatriz. E o que deveria representar uma jornada vitoriosa, muitas vezes se torna o símbolo da rejeição ao corpo pós-cesárea ou da frustração por não ter conseguido um parto normal.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, entre os procedimentos reparadores, os relativos à cicatriz representam 5%. Nos consultórios dos dermatologistas, a queixa chega a 30% das pacientes. O desabafo sobre insatisfação com o corte no abdome vem à tona durante consultas para corrigir as estrias e a flacidez dos seios, comuns após uma gravidez.

Da vergonha ao orgulho, quatro mulheres falam aqui sobre a relação com a cicatriz. E provam que o mais físico dos sinais da maternidade envolve questões dolorosas, que vão além da preocupação estética, como muitas vezes é julgado.