Vida

Mercado automotivo | Veja quais carros se deram bem e quais modelos comeram poeira em 2020

Mercado automotivo | Veja quais carros se deram bem e quais modelos comeram poeira em 2020

O ano que terminou na madrugada de quinta para sexta-feira trouxe muitos desafios para as montadoras, assim como para a maioria dos setores da economia. Mas, em meio à crise, houve carros e marcas que conseguiram se dar muito bem.

Outros, no entanto, acabaram perdendo espaço. Nesse primeiro time, os destaques são Fiat Strada, Volkswagen T-Cross e os Chevrolet Onix Plus e Tracker. Entre as marcas, a própria Chevrolet, a Volkswagen, a Hyundai, a Caoa Chery, a Porsche e a Volvo.

Vamos começar pelos SUVs. Se o Tracker tivesse mais tempo de mercado - foi lançado no primeiro semestre -, poderia até brigar pela liderança com o T-Cross. Isso porque liderou as vendas do segmento em diversos meses.

Mas todas as honras da categoria vão mesmo para o Volkswagen. O T-Cross não apenas vai fechar o ano em primeiro lugar, desbancando o líder de 2019, Jeep Renegade, como chegou a ser o carro mais vendido do Brasil no resultado mensal.

Outra que liderou o mercado foi a Fiat Strada, poucos meses após o lançamento da nova geração, entre o fim do primeiro semestre e o começo do segundo. A picape também ganhou o troféu de "Destaque do Ano" no prêmio UOL Carros.

A Strada encerra o ano de 2020 na quarta posição do ranking de vendas. Ter perdido a liderança em dois meses no ano, porém, não significa que o Onix se deu mal. Ele chegou a passar maus momentos no pior período da pandemia para a economia, mas se recuperou bravamente e fecha, mais uma vez, o ano na primeira posição.

Além disso, em dezembro obteve resultado de vendas bem próximo ao que registrava antes da pandemia. E por falar em Onix, sua versão sedã, Onix Plus, fecharia 2020 na vice-liderança se o ano tivesse mais um mês. Terminou pouco atrás do HB20, que conseguiu voltar ao segundo lugar (que tinha perdido para o Ford Ka em 2019).

Marcas que se deram bem

"Dona" do líder de vendas e com dois grandes sucessos de mercado, Tracker e Onix Plus, a Chevrolet se destaca novamente na liderança de vendas. Mas a vida não foi fácil para a marca, que chegou a perder a posição para a surpreendente Volkswagen no resultado mensal.

A Volkswagen se destacou por essa proeza, por ter feito um dos principais e mais bem acertados lançamentos do ano (o Nivus) e por despertar o interesse do público com uma ação que certamente deixará muitas pessoas ansiosas para 2021: o Taos.

O SUV médio, que chega no ano que vem, está gerando grande curiosidade no consumidor brasileiro. A Volkswagen foi a "Montadora do Ano" no prêmio UOL Carros. A Caoa Chery chamou a atenção com o lançamento do Tiggo 8.

No ranking, isso nem fez grande diferença. A marca foi da 12ª para a 11ª posição. Isso porque a produção do carro é bastante limitada - 500 unidades por mês. Há grande interesse no novo modelo, o que acabou gerando filas de espera nas concessionárias. Já a Hyundai conseguiu retomar o posto de quarta marca que mais vende automóveis e comerciais leves no Brasil.

A Porsche, no auge da queda na economia, conseguiu bater recordes de vendas por causa, especialmente, de um carro que custa, na versão mais em conta, mais de R$ 500 mil: o 911. A Volvo termina 2020 na segunda posição do mercado de luxo, atrás da BMW, e superando Mercedes-Benz e Audi. Confira panorama de altos e baixos do mercado premium.

Montadoras e produtos que perderam espaço

O saldo foi bem negativo para a Renault em 2020. De quarta colocada no ranking de vendas de 2019, perdeu três posições - e, até o fechamento desta reportagem, corria o risco de ser ultrapassada pela Jeep, caindo para a oitava colocação.

Os carros da marca venderam mal. Sandero e Captur perderam muito espaço. O Duster até foi bem nos primeiros meses após sua reestilização, no primeiro semestre, mas depois o embalo foi caindo.

Porém, entre os SUVs, o mais prejudicado talvez tenha sido o Kicks. O Nissan chegou a brigar pela liderança de vendas do segmento nos dois anos posteriores e, em 2019, foi o quarto mais emplacado da categoria.

Com o avanço do T-Cross e a chegada da nova geração do Tracker, o Kicks caiu para o sexto lugar. Até o fechamento desta reportagem, em 30 de dezembro - faltando um dia útil de emplacamentos apenas - não aparecia nem entre os 20 carros de passeio mais vendidos do Brasil.

Na categoria de SUVs, estava atrás de Nivus e HR-V - além dos tradicionais T-Cross, Renegade, Compass, Tracker e Creta. O Ford Ka, por sua vez, perdeu a vice-liderança, caindo para o sexto lugar no ranking de vendas.

A Ford, contudo, não perdeu participação, pois conseguiu avançar entre as picapes com um ótimo desempenho da Ranger. Além disso, lançou o Territory, outro SUV médio que vem despertando bastante interesse.

Apesar do excelente ano da Volkswagen, a nota triste fica para o ótimo hatch compacto Polo, que acabou perdendo bastante espaço. Enquanto em 2019 foi o nono carro mais emplacado do Brasil, em 2020 não ficou nem próximo da lista dos dez mais emplacados.