Vida

Exibições ao ar livre | Van vira circo para levar espetáculo à população no interior paulista

Exibições ao ar livre | Van vira circo para levar espetáculo à população no interior paulista

O picadeiro deles é diferente. Ele é móvel e pode estacionar em qualquer praça ou rua da cidade. Uma maneira inusitada de unir a alegria do circo à conscientização durante a pandemia de covid-19 tem levado diversão à população de Presidente Prudente, município a 557 km de São Paulo.

A bordo de uma van equipada com um potente sistema de som e uma banda instalada no teto do veículo, sete artistas percorrem as ruas da cidade apresentando cenas cômicas e números de malabarismo, acrobacia, equilíbrio e perna de pau.

O veículo, que foi transformado em um verdadeiro carro alegórico circense, já pertencia a um grupo de artistas e ganhou adaptações extras para as exibições ao ar livre.

"Como as apresentações são na rua, tivemos que melhorar a estrutura de som, que hoje é composta por duas caixas potentes e esse sistema é todo ligado à bateria do carro. Também retiramos os bancos traseiros para que coubessem todos os acessórios que usamos durante o espetáculo", explica Tiago Munhoz, artista e integrante do grupo RuAr.

Van é transformada em circo no interior de SP - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Além disso, a van também ganhou cortinas coloridas do lado externo que integram os cenários usados durante as apresentações e tem papel fundamental na composição dos números.

"O veículo em si é a parte mais importante do espetáculo porque usamos ele como cenário e também fazemos diversos números onde subimos e descemos da van como parte da apresentação. Sem contar a banda que fica na parte superior dela e é um grande atrativo que faz toda a diferença", acrescenta Munhoz.

Com o teto reforçado com uma estrutura de madeira, integrantes do grupo se revezam na apresentação musical que é composta por diversos instrumentos como bateria, teclado, sanfona, trompete, entre outros.

Desde de agosto do ano passado, todos os finais de semana o veículo é estacionado em um local previamente determinado e os artistas descem e começam a interagir com os moradores.

São apresentações curtas, com duração média de 15 minutos, voltadas para as frentes das casas, de forma que as pessoas não precisem sair do quintal ou da calçada para assistirem.

"Durante a semana a gente faz um estudo de local, onde percorremos os bairros em busca de pontos onde há muitas crianças para levar a apresentação. Aí nós comunicamos os moradores para que eles divulguem entre os vizinhos sobre a nossa presença", conta o artista.

Van é transformada em circo no interior de SP - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

No dia e hora marcados basta o carro alegórico circense dobrar a esquina com muita música e já com os artistas contando piadas, para que as crianças e adultos já olhem entusiasmados e, pelos portões e muros, comessem a chamar pelos outros vizinhos.

Cada apresentação dura aproximadamente 15 minutos e é exibida a um número pequeno de pessoas, mas por ser um circo sobre rodas, que circula parando em diferentes pontos da cidade, ao final, acaba sendo visto por um grande público.

"Acredito que mais de 800 pessoas já assistiram ao projeto do circo sobre rodas. A alegria delas, o sorriso, mesmo por baixo das máscaras é algo muito satisfatório, ainda mais nesse momento complicados que vivemos", diz Munhoz.

Além de levar alegria, os artistas também aproveitam o bom humor para conscientizar os moradores sobre as regras de combate à pandemia como a importância do uso de máscaras e da necessidade de distanciamento social.

"Para os próximos meses estamos pensando em outros números e mesmo após a pandemia passar queremos seguir com esse formato de circo sobre rodas que é algo que deu muito certo", relata o artista.

Participam do projeto RuAr o Grupo Rosa dos Ventos, a Companhia Cirquito e artistas independentes do Galpão da Lua.