Vida

Em Ceilândia | Cabeça de boneca é confundida com criança e motorista é multada

Em Ceilândia | Cabeça de boneca é confundida com criança e motorista é multada

A terapeuta capilar e influenciadora digital Giselle Oliveira, 20, tomou um susto ao receber uma notificação de multa por transportar uma criança em veículo em desacordo com as normas do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Porém, na ocasião, ela transportava a cabeça de uma boneca de borracha. O caso aconteceu na manhã de terça-feira (13), de Ceilândia (DF) para Águas Claras (DF), onde participou de um curso de penteados com o objeto.

Giselle estava no banco do passageiro do carro dela, segurando a cabeça da boneca, enquanto o namorado dela dirigia o veículo. Ela chegou a fazer vídeos da cabeça da boneca simulando beijos no namorado. As imagens foram registradas às 7h35 e infração às 7h45.

"Sai do Psul, bairro que moro em Ceilândia, e estava indo para Águas Claras para um curso de penteados. Só estava eu, meu namorado e a cabeça da boneca, não tinha criança com a gente", contou Giselle, reforçando que "era só uma cabeça da boneca."

Ela recebeu o objeto, na segunda-feira (12), no primeiro dia do curso de penteados. O curso teve duração de dois dias, das 9h às 17h.

Giselle - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Giselle Oliveira ao lado da cabeça da boneca
Imagem: Arquivo pessoal

"A cabeça não estava solta, apenas peguei para tirar uma foto da maquiagem e foi o momento que o Detran confundiu com uma criança. Agora, só vou transportá-la no porta-malas", disse Giselle.

A terapeuta capilar relata que saiu de casa às 7h20 e não viu quando foi multada. Ela só soube da multa porque recebeu uma notificação da infração por meio do aplicativo do Detran-DF.

"Só vi ao aplicativo fazer a notificação [da multa]. É muito absurdo. Nem acreditei que fosse possível. Vou recorrer, mostrar a prova com as imagens, mas ainda corro o risco de perder", criticou Giselle.

De acordo com o auto de infração, Giselle foi multada por "transportar criança sem observância das normas de segurança estabelecidas para o CTB". A infração foi registrada na avenida Elmo Cerejo, em Taguatinga, próximo à Feira de Importados.

O valor da multa é de R$ 293,47 e é considerada infração gravissíma. Giselle tem até o próximo dia 20 de agosto para apresentar a defesa e recorrer junto ao órgão.

O UOL entrou em contato com o Detran-DF para questionar o erro do auto de infração, mas o órgão não admitiu que o agente de trânsito pode ter confundido a cabeça de borracha com a de uma criança.

O Detran-DF afirmou que "de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, é possível recorrer de uma multa por meio da Defesa Prévia."

"Na Notificação de Autuação, constará a data limite para a apresentação de Defesa da Autuação (Defesa Prévia), que poderá ser apresentada pelo proprietário do veículo, pelo condutor infrator, ou por representante legal, todos devidamente identificados. O prazo para interpor a defesa prévia está suspenso em razão da pandemia", explicou o Detran- DF, destacando que caso seja "acolhida a defesa, o Auto de Infração de Trânsito será cancelado e o seu registro será arquivado."