Vida

Análise | Mustang Mach 1 chega ao Brasil para arrepiar até a alma dos mais puristas

Análise | Mustang Mach 1 chega ao Brasil para arrepiar até a alma dos mais puristas

O brasileiro espera muito mais da nova Ford? Sim. Aguarda o que vem por aí para o SUV Bronco? Também. Mas espera um fluxo de oportunidade a preços mais convidativos. Nesse ponto, um sonho distante. Se está difícil para o comprador do carro 1.0, imagine para os mais fortes? Nada será como antes. E não seria diferente para os exóticos.

Apaixonados por carros esportivos teriam um motivo a mais para celebrar o segmento? Acho que sim, pois a "brincadeira" está na faixa do meio milhão (R$ 499 mil). A Ford, que trabalha para renovação da sua marca no Brasil, traz o Mustang Mach 1, carrão que a montadora defende como modelo que reuniu as melhores características de todos os Mustang, desde 1964. Será? Vamos ver.

Uma das principais apostas do novo Mustang por aqui está focada na tecnologia. O presente chegou como o Ford Pass. Entre as facilidades estão travamento e destravamento do carro de forma remota, partida a distância ajuste de climatização, que permite refrigerar a cabine seguindo a última configuração; e alerta de acionamento do alarme, com notificação em tempo real.

Ah! Você já sabe que a Ranger tem. Eu também sei disso. O grande lance é que a tecnologia já disponível nos EUA só começa a pintar por aqui agora e será foco no Bronco.

Além disso, o esportivo também dispõe de alertas de funcionamento, com três mil parâmetros monitorados e em tempo real; o status do veículo como autonomia e odômetro na tela do celular; sistema de localização, com referência do último local em que o veículo foi desligado; partida remota agendada; status da pressão dos pneus e proteção de dados. Isso é mordomia. E aposto que vai seduzir aos puristas. Quem não gosta de ser servido?

A central de entretenimento é a Sync 3, a mais recente da Ford e que possui, entre outras facilidades, o sistema de som Bang & Olufsen Premium Sound com 12 alto-falantes de mil watts, subwoofer de oito polegadas, sistema de navegação, comandos de voz em português, conexão Bluetooth, conexão com Android Auto, Apple CarPlay e App Link, entre outras comodidades.

Debaixo do capô está o impecável motor 5.0 V8 Coyote que foi recalibrado e agora disponibiliza 17 cavalos a mais de potência, totalizando 483 cavalos, além de ofertar troca de marchas ainda mais rápidas e um novo conversor de torque, que chega aos 56,7 kgfm.

O novo Mustang Mach 1 herdou as principais características do trio de ouro: Bullit, Shelby GT 350 e Shelby GT 500. Dessa forma, o esportivo conta com barra anti-torção, sistema de indução de ar e Open air Box do Bullit.

Coletor de admissão, corpo de borboleta maior, sistema de arrefecimento do motor e radiador são características recebidas do Shelby GT 350. Do GT 500, o Mach 1 ganhou o escapamento, o difusor traseiro, o condutor de braços e buchas da suspensão traseira e o sistema de arrefecimento do diferencial traseiro.

Entre os demais itens de segurança, o esportivo conta com controle eletrônico de tração e estabilidade, oito airbags, câmera de ré, sensor de monitoramento individual de pressão dos pneus, assistente de partida em rampa, farol alto automático, sensor de ponto cego e sensor de chuva.

Para uma melhor experiência esportiva, ainda estão disponíveis uma tela de 12" digital configurável, informações e indicadores customizáveis, tela adaptada para cada modo de condução e track apps (line lock, lap time, 0-100, entre outras). O escapamento conta com ajuste de válvula ativo melhorado.

São sete modos de condução: normal, esportivo, esportivo+, pista, drag, neve/molhado e my mode. O preço sugerido do Mustang Mach 1 é de R$ 499 mil com reserva preferencial já disponível para os interessados.