Tecnologia

YouTube vai excluir vídeos que recomendam cloroquina e ivermectina

YouTube vai excluir vídeos que recomendam cloroquina e ivermectina

O YouTube atualizou nesta semana suas políticas, passando a proibir vídeos que recomendem o uso de ivermectina ou hidroxicloroquina para o tratamento ou prevenção contra a Covid-19 . Ambos os medicamentos não possuem eficácia comprovada contra a doença.

A partir de agora, vídeos com esse tipo de conteúdo serão excluídos, e os donos dos canais receberão uma notificação por e-mail. Se um mesmo canal quebrar as regras de novo, ele pode ter o canal bloqueado temporariamente ou até ser banido para sempre do YouTube . Ao G1, a plataforma disse que vídeos antigos que desrespeitam essa regra também serão removidos a partir de agora.

Nesta mesma semana,  Facebook e Instagram anunciaram que vão rotular publicações que falem sobre tratamentos sem comprovação científica contra a Covid-19 . As medidas adotadas pelas plataformas de tecnologia estão alinhadas às orientações dadas por autoridades de saúde globais.

Uma diretriz da Organização Mundial da Saúde ( OMS ) pede fortemente que a hidroxicloroquina não seja usada para tratar a Covid-19 preventivamente. Já no caso da ivermectina , a própria fabricante do medicamento já alertou que ele não é eficaz contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2).