Tecnologia

Telescópio espacial Hubble parou de funcionar há dias, diz Nasa

Telescópio espacial Hubble parou de funcionar há dias, diz Nasa

O telescópio Hubble, que está em serviço há mais de 30 anos no espaço, parou de funcionar há vários dias, anunciou a Nasa nesta sexta-feira (18), afirmando que continua "trabalhando para resolver o problema".

Brasileiros vão estrear telescópio que substituirá o Hubble no espaço

"O próprio telescópio e os instrumentos científicos estão em boas condições", garantiu a agência espacial norte-americana.

O problema é que o computador que controla esses instrumentos "parou de funcionar no domingo, 13 de junho" no final da tarde dos Estados Unidos. Um teste para reiniciá-lo falhou no dia seguinte.

De acordo com as primeiras indicações, o problema estaria em um módulo de memória danificado. Uma tentativa de mudar para um módulo de memória de backup também falhou.

O sistema para este computador foi desenvolvido na década de 1980. Ele está a bordo de um módulo que foi substituído em 2009 durante uma missão de manutenção do telescópio.

O Hubble, lançado em 1990, revolucionou a astronomia e nossa visão do Universo, registrando imagens do sistema solar, da Via Láctea e de galáxias distantes.

Um novo telescópio espacial, o James Webb, entrará em órbita no final de 2021. Apresentado como o "irmão mais velho" do telescópio Hubble,  permitirá observar o universo distante com precisão incomparável.

Astronauta tira fotos de diversos países vistos do espaço

  • Soichi Noguchi, um astronauta da Jaxa, a agência espacial japonesa, utiliza seu perfil no Twitter para divulgar fotos de diversas partes do mundo vistas do espaçoLocal: Ilha do Sado, no Japão*Estagiária do R7 sob supervisão de Pablo Marques
  • Ele é um dos integrantes da missão Crew-1, da Nasa, a agência espacial norte-americana, em parceria com a Space X, empresa do bilionário Elon Musk, e, desde novembro de 2020, ocupa a Estação Espacial, situada na órbita da TerraLocal: Ilhas Bahamas
  • A temporada de
Noguchi na ISS, no entanto, está chegando ao fimLocal: Istambul, na Turquia
  • O retorno à Terra dos integrantes da Crew-1 está prevista para 1º de maio, às 12h36 (horário de Brasília)Local: Lagos Saroma e Notoro e a cidade de Tokoro, no Japão
  • Junto com ele,
desembarcarão outros três astronautasLocal: Isola Piana, uma ilha na Itália
  • São eles Michael
Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, todos da NasaLocal: Cidades de Dompu e Bina, na Indonésia
  • Com o fim da missão
Crew-1, restarão agora sete tripulantes na Estação EspacialLocal: Mount Cook, a montanha mais alta da Nova Zelândia
  • Três deles fazem
parte da missão Soyuz MS-18, da Roscosmos, agência espacial russa, lançada em 9 de abrilLocal: Lake District, uma região em Cúmbria, no noroeste da Inglaterra
  • Já os outros quatro estão
encarregados da missão Crew-2, da Nasa, que pousou no último domingo (24)Local: Sedona, no Arizona, Estados Unidos
  • Ambas as
tripulações devem retornar à Terra em outubro, com poucos dias de diferençaLocal: Groenlândia
  • 
Os integrantes da
Crew-2 darão continuidade aos trabalhos da missão anterior, focados sobretudo na
manutenção da ISS e nos estudos sobre o clima da TerraLocal: Península de Guanahacabibes, em Cuba
  • O objetivo da missão, no entanto, é continuar investigações e demonstrações tecnológicas
que auxiliarão no planejamento da missão ArtemisLocal: Mar Báltico, no norte da Europa
  • O programa espacial da Nasa pretende enviar a primeira mulher e
o próximo homem à Lua em 2024Local: Salalah, em Omã