Tecnologia

Meteoro ilumina o céu na Noruega e causa um forte estrondo

Meteoro ilumina o céu na Noruega e causa um forte estrondo

Um grande meteoro iluminou brevemente o céu no sul da Noruega, neste domingo (25), causando um forte estrondo e deixando um feixe de luz. Segundo especialistas, uma parte pode ter caído próximo da capital Oslo, mas sem causar qualquer prejuízo material ou ferir alguém.

Relatos de avistamentos do meteoro começaram a serem feitos por volta da 1h da manhã, com o fenômeno sendo visto até em Trondheim, cidade mais ao norte do país nórdico.

Saiba as diferenças entre cometas, asteroides, meteoros e meteoritos

Uma câmera na cidade de Holmestrand capturou uma bola de fogo caindo do céu e explodindo em um flash brilhante iluminando uma marina.

A rede norueguesa Meteor segue analisando imagens de vídeo e outros dados para tentar localizar a origem e o destino do meteoro.

Conheça Nicolinha, a astrônoma de 8 anos que já achou 7 asteroides

"O que tivemos na noite passada foi uma grande rocha viajando provavelmente entre Marte e Júpiter, que é nosso cinturão de asteróides. E quando isso acontece, cria um estrondo, luz e muita empolgação entre nós (especialistas) e talvez algum medo", disse Morten Bilet, da Meteor, viu e ouviu o meteoro cruzando a atmosfera.

Jovem brasileira descobre quatro asteroides em um único dia

Dados preliminares sugerem que um meteorito pode ter atingido a Terra em uma grande área arborizada, chamada Finnemarka, apenas 60km a oeste da capital Oslo, segundo a rede.

  • A China inaugurou, na última sexta-feira (16), o maior museu de astronomia do mundo, localizado na cidade de Xangai*Estagiário do R7 sob supervisão de Pablo Marques
  • O SAM (Shangai Astronomy Museum) tem 39 mil metros quadrados e conta com um planetário, um observatório e um grande espaço para receber exposições 
  • O local conta também com um telescópio solar de 24 metros de altura 
  • A estrutura do SAM teve como inspiração a geometria do cosmos e também a órbita dos corpos celestes
  • A ausência de ângulos retos no design do museu, de acordo com a Ennead Architects, empresa responsável pela construção, tem como objetivo representar o universo em movimento
  • 'Cada uma das três formas principais do edifício - Oculus, a Cúpula Invertida e a Esfera - atuam como instrumentos astronômicos funcionais que rastreiam movimentos do Sol, das Estrelas e da Lua, respectivamente)', destaca a Ennead Architects em seu site
  • A Cúpula Ivertida, no telhado do SAM, é uma das atrações mais interessantes, uma vez que os visitantes podem ter acesso uma visão aberta do céu 
  • De acordo com Thomas Wong, designer-chefe da Ennead Architects, o projeto teve como inspiração o 'problema dos três corpos' da astrofísica, que tem como objetivo estudar as órbitas de três corpos celestes, sujeitos apenas às atrações gravitacionais entre eles
  • 'A razão pela qual pensamos que o problema dos três corpos era interessante é porque se trata de um conjunto complexo de órbitas. São relações dinâmicas e capturar essa complexidade fazia parte do projeto do design', destacou Wong em entrevista à CNN Internacional
  • Os visitantes poderão participar de diversas exposições imersivas relacionadas à astronomia e também realizarem cursos em um centro de educação e pesquisas instalado no local

Copyright © Thomson Reuters.