Tecnologia

Governo investiga ataque hacker à rede do Tesouro Nacional

Governo investiga ataque hacker à rede do Tesouro Nacional

O Ministério da Economia identificou um ataque de ransomware à rede interna da STN (Secretaria do Tesouro Nacional) na noite da última sexta-feira (13). Em nota, a pasta informou que "medidas de contenção foram imediatamente aplicadas e a Polícia Federal, acionada".

O ransomware é um tipo software malicioso (malaware) utilizado por cibercriminosos para infectar um computar ou uma rede, bloqueando o acesso ao sistema e critpografando os dados.

Leia também
  • Inquérito da PF interessa a todos e tem quer ser público, diz Bolsonaro
  • Bolsonaro diz que vai continuar 'luta' por voto impresso
  • Senadores reagem à investida de Bolsonaro contra STF

Os efeitos da ação criminosa estão sendo avaliados pelos especialistas em segurança da STN e da Secretaria de Governo Digital.

"Nesta primeira etapa, avaliou-se que a ação não gerou danos aos sistemas estruturantes da Secretaria do Tesouro Nacional, como o Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira) e os relacionados à Dívida Pública. As medidas saneadoras estão sendo tomadas", diz a nota.

O ataque é mais um direcionado a órgão estatal nos últimos meses. Apenas o Ministério da Saúde sofreu duas tentativas de invasão. Em 2020, um dos sistemas que concentra informações do SUS (Sistema Único de Saúde) ficou mais de uma semana parcialmente fora do ar.

Também houve ataques ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF (Supremo Tribunal Federal).