Tecnologia

EUA restringem compras de equipamentos de Huawei e ZTE

EUA restringem compras de equipamentos de Huawei e ZTE

A Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos votou a favor de limitar as compras de equipamentos de cinco empresas chinesas, entre elas Huawei e ZTE, porque considerá-las uma "ameaça à segurança nacional".

Este é a mais nova movimentação dos EUA para restringir o uso de fornecedores chineses de tecnologia sem fio 5G e outras no país.

A medida, aprovada por unanimidade pela FCC, proibirá que os equipamentos de telecomunicações e de videovigilância de cinco empresas chinesas sejam autorizados nos EUA e derrubará as autorizações já existentes.

Em comunicado, a diretora da FCC, Jessica Rosenworcel, disse que o órgão regulador está tomando "medidas diretas para excluir equipamentos e fornecedores que não são de confiança".

Os equipamentos da Huawei eram utilizados por empresas de telecomunicações americanas em áreas rurais para que os dispositivos com sistema operacional Android funcionem melhor, segundo a imprensa especializada.

A FCC listou em 2019 cinco empresas chinesas como "uma ameaça à segurança nacional" dos EUA, incluindo Huawei, ZTE, Hytera Communications Corp, Hangzhou Hikvision Digital Technology Co e Zhejiang Dahua Technology Co.

Desde o governo do ex-presidente Donald Trump, os EUA têm liderado uma campanha global para impedir que empresas chinesas, como a Huawei, assumam o controle de redes 5G, que permitem uma navegação muito mais rápida na internet e podem facilitar o desenvolvimento de veículos e técnicas autônomas para cirurgia controlada à distância.

De fato, o governo dos EUA já pressionou a União Europeia (UE) a impor restrições à Huawei, que está na vanguarda do desenvolvimento da tecnologia 5G.

Os EUA têm receio de que a China utilize as redes 5G da Huawei para espionagem, alegações que a empresa chinesa já negou categoricamente.