Tecnologia

Câmara aprova projeto que cria marco legal das startups

Câmara aprova projeto que cria marco legal das startups

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (11) o projeto de lei que define o marco legal das startups. A proposta prevê regras diferenciadas para o setor e já havia sido aprovada no Senado, seguindo agora à sanção presidencial.

O texto classifica o segmento como o de empresas e sociedades cooperativas que atuam na inovação aplicada a produtos, serviços ou modelos de negócios.

E com essa definição, cria regras como a da modalidade de concorrência para as startups. Órgãos públicos poderão fazer licitações em busca de soluções inovadoras e voltadas somente para este tipo de empresa.

Leia também
  • B2W segue com crescimento forte de vendas em abril, prepara "social commerce"
  • Ibovespa oscila pouco na abertura, com balanço de Itaú no radar
  • Alpargatas assina acordo para comprar startup de tecnologia Ioasys

O projeto cria ainda regras de aporte de capitais por pessoas físicas e jurídicas e define como podem ser feitas políticas de incentivo.

O texto foi originalmente aprovado na Câmara. Como foi modificado no Senado, os deputados federais precisaram rever o projeto. Eles seguiram parecer do relator, deputado Vinicius Poit (Novo-SP), aprovando seis emendas e ainda uma sétima que tinha indicação de rejeição.