Política

Wallber Virgolino rechaça apoio em segundo turno e ataca candidatos: "É pau nesses vagabundo" – OUÇA

Wallber Virgolino rechaça apoio em segundo turno e ataca candidatos:

O candidato a prefeito de João Pessoa, Wallber Virgulino (Patriota), voltou a atacar alguns dos demais candidatos à prefeitura da Capital. Em áudio, ele chegou a afirmar que não quer apoio de nenhum candidato caso chegue ao segundo turno das eleições e atacou diretamente três deles.

“Se tudo der certo no primeiro turno, é porque o povo chancelou a nossa estratégia. Se a gente passar pelo primeiro turno só, para que quero mais aliados? O povo quer isso, um cara isento, sem amarras com esses grupos políticos”, disse.

Em outro trecho ele voltou a reafirmar que não quer o apoio dos demais candidatos. “Se der certo no primeiro turno, o segundo também vai dar. Para que se unir a esse povo? É pau nesses vagabundo”, afirmou.

Wallber também falou de alguns candidatos, se referindo especificamente a quatro deles, mas acusando apenas três: Raoni Mendes (DEM), Nilvan Ferreira (MDB) e Cícero Lucena (PP).

“Essa política antiga aí, Raoni, João Almeida, Nilvan, Cícero Lucena só outorgam favor. Se vierem me apoiar querendo cargos e secretarias, eu não dou a ninguém”, disse.

Sobre Raoni, Wallber questionou quais projetos pessoais e profissionais do candidato “deram certo”.

“A gente vê um Raoni da vida aí querendo mostrar de bom moço, mostrar que é gestor. Gestor de quê? O que é que ele fez na vida que deu certo? Me diga o projeto pessoal ou profissional que deu certo na vida dele. O que ele fez de produtivo na vida dele? Só viveu pendurado em emprego público e cargo comissionado”, disse Wallber sobre Raoni.

Já sobre Nilvan, Wallber desdenhou sobre as falas do candidato de que teria “mudado o mundo”.

“Nilvan é dizendo que mudou o mundo. Mudou o mundo como? Ele nunca deu uma bengala a ninguém. Tudo o que ele deu foi usando a boa fé da população. ‘Eu dei isso, fiz aquilo’. Você não deu não meu amigo, você usou a boa fé do povo. O povo quem dava para você entregar e ganhava os louros. Você não tem humildade nem de dizer quem deu o dinheiro. É mulher empregada na prefeitura de Santa Rita, respondendo processo por falsificação, estelionato e querendo dar uma de bom moço”, falou a respeito de Nilvan.

Último alvo, Wallber disse que Cícero apenas se vangloria do passado e que se os atos cometidos por ele fossem mais recentes, ele “seria preso cinco vezes”.

“Cícero Lucena, meu Deus do céu, estou vendo a hora ele dizer que quem implementou a datilografia nos colégios foi ele. Só fala do passado. O passado não tinha o controle rigoroso como tem hoje não. Nos tempos de hoje o que ele fez no passado já tinha sido preso cinco vezes, igual a Ricardo Coutinho”, comentou.

Por último, sem citar nomes, Wallber criticou a participação em debates, dizendo que eles ocupam o tempo em que poderia estar na rua pedindo votos e chamou os demais candidatos de “babacas”.

“Um bocado de caras que querem desmerecer você […]. Estou pedindo votos rodando feito louco pedindo votos. Esses debates só servem para atrapalhar. A gente em vez de estar andando pedindo voto, fica perdendo tempo com esses babacas querendo provocar, desmoralizar e diminuir”, finalizou.

Ouça o áudio: