Política

Ligada a Bolsonaro | Investigada por trabalho fantasma, Wal do Açaí ganha cargo na Prefeitura de Angra

Ligada a Bolsonaro | Investigada por trabalho fantasma, Wal do Açaí ganha cargo na Prefeitura de Angra

A vendedora de açaí Walderice Santos da Conceição, conhecida popularmente como Wal do Açaí - ou, em tempos de eleição, Wal Bolsonaro - foi nomeada pela Prefeitura de Angra dos Reis como "Coordenadora Técnica da Vila Histórica", cargo comissionado que é subordinado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade do município da Costa Verde Fluminense.

A nomeação foi assinada pelo prefeito reeleito, Fernando Jordão (MDB), no Diário Oficial de terça-feira (19). O UOL apurou que Wal do Açaí receberá, segundo a tabela da Prefeitura de Angra, um salário mensal de R$ 3.323,44 com o novo cargo.

Walderice da Conceição foi ex-assessora parlamentar de (sem partido) e tentou se eleger como vereadora de Angra dos Reis. Porém, mesmo com o apoio do presidente pelas redes sociais, não conseguiu uma vaga na Câmara Municipal. Ela obteve apenas 266 votos e não chegou perto de sequer ser suplente do Legislativo. Walderice ficou na 84ª posição.

Em julho de 2020, durante um evento da Polícia Rodoviária Federal na cidade, Walderice aparece ao lado de (Republicanos). O senador disse que ela é uma pessoa "que a exemplo de várias pessoas que estão no entorno do presidente Bolsonaro levam pedrada porque são pessoas honestas e corretas e que só querem fazer o bem ao próximo".

Procurada pelo UOL, a Prefeitura de Angra dos Reis informou em nota que Walerice Santos da Conceição reside na Vila Histórica de Mambucaba há 52 anos e "conhece profundamente todos os problemas da comunidade, assim como tem bom relacionamento com os mais diversos setores e é bem aceita pela população local. Por isso ela foi nomeada coordenadora dos serviços públicos do bairro, onde será responsável por supervisionar a manutenção das vias, a limpeza pública e fazer a interlocução com escola e posto de saúde". O município diz ainda que, "assim como todos os coordenadores de bairro da cidade de Angra, Walderice terá metas a cumprir. E, assim como todos, se não for produtiva, será substituída".

Relembre polêmica

Em janeiro de 2018 uma reportagem da Folha de S. Paulo mostrou que, mesmo lotada no gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro, Wal do Açaí trabalhava normalmente em um comércio de alimentos na cidade de Angra dos Reis, local onde a família Bolsonaro possui uma casa de veraneio. Ela foi flagrada pelos jornalistas trabalhando em Agra durante o horário de expediente na Câmara. Na folha de pagamento de julho de 2018, a remuneração bruta da secretária parlamentar foi de R$ 1.416, 33.

Wal do Açaí é investigada pelo Ministério Público Federal de Brasília suspeita de ter sido uma funcionária fantasma. Na época, Jair Bolsonaro negou essa acusação. A reportagem mostrou ainda que o marido de Walderice prestava serviços de caseiro na casa de veraneio da família Bolsonaro, o então deputado federal disse não ser verdade a informação.

Durante o debate entre os candidatos à Presidência em agosto de 2018, Jair Bolsonaro alegou que "em boletim administrativo da Câmara dos Deputados de dezembro ela [Walderice] estava de férias. Quatro dias depois, Bolsonaro exonerou Walderice de seu gabinete, segundo ele, a pedido dela.

A reportagem não conseguiu localizar Walderice Santos da Conceição.