Política

ELEIÇÕES 2022: Após presidente do PSL retirar candidatura de Mandetta, ex-ministro confirma que seu nome "continua à disposição"

Nessa última quarta-feira, (24), o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que agora está filiado ao Democratas, afirmou que seu nome ”continua à disposição” para ser pré-candidato à Presidência da República em 2022. A declaração foi dada após o presidente do PSL, Luciano Bivar, sinalizar a retirada da candidatura do médico. Com a fusão do DEM e PSL, a Mandetta e o Bivar serão do mesmo partido.

”Eu sempre disse que posso ser candidato ou posso apoiar outro candidato. Mas jamais desistirei do Brasil. MÉDICO NÃO ABANDONA PACIENTE. Meu nome continua à disposição”, requer o médico em sua conta no Twitter.

Bivar é o futuro presidente da União Brasil, partido que surgiu da junção do DEM com o PSL. Nesta semana, houve uma reunião da legenda para discutir os rumos da sigla em 2022. Após o encontro, o cacique do PSL chegou a dizer à GlobnoNews que Mandetta disputaria o legislativo pelo Mato Grosso do Sul, estado qual o ex-ministro já foi deputado federal.

“Esse partido tem que fazer uma discussão agora a respeito de qual vai ser seu caminho, se vai ter candidatura própria ou se vai fazer ‘apoiamento’ a algum dos candidatos, ou se não vai ter candidato. Essa foi a tônica da reunião”, esclareceu Mandetta em entrevista a GloboNews.

O ex-ministro ainda disse nas redes sociais que ”a fusão de DEM / PSL vai amadurecer”. Segundo o médico, o partido precisa ”debater ‘ideias’ com transparência e humildade”.