Política

Capitão Clecitone: O vice que ninguém esperava – por Heleno Teixeira

Capitão Clecitone: O vice que ninguém esperava – por Heleno Teixeira

Estamos encerrando a semana com o fim das expectativas sobre as eventuais indicações dos nomes que comporão as chapas majoritárias para as eleições que acontecerão no dia 15 de novembro deste ano em Bayeux.

A surpresa mesmo ficou por conta da indicação do Capitão Clecitone Francisco, para compor a chapa da atual prefeita Luciene Gomes, pois em nenhum momento foi sequer cogitada a possibilidade de sua participação na disputa que estava confusa, em função dos diversos nomes já conhecidos do meio politico que pleiteavam ferrenhamente a vaga, pela força competitiva e a respeitabilidade de Luciene perante a população bayeuxense.

Mas a pergunta que não cala é: por que a escolha recaiu neste oficial de carreira da briosa Policia Militar e não em um outro nome militante da política tradicional?

Talvez a resposta venha justamente da indagação que estamos nos fazendo a todo momento.

Em que pese Clecitone ser um profissional competente e bastante atuante no combate aos fora da lei e a criminalidade de um modo geral, não foi este o fator determinante para o seu nome ser ungido pela prefeita Luciene.

Não foi pelas insígnias que o honrado oficial carrega sobre os ombros cuja simbologia identifica sua patente na corporação.

Outros componentes também foram determinantes nesta decisão.

Ter nascido e crescido na cidade de Bayeux, seu histórico de luta e simplicidade para conquistar seus espaços numa sociedade onde a igualdade de oportunidades é extremamente desigual. sobretudo para aqueles que vem de origem humilde, carregando na bagagem apenas coragem, determinação e a vontade de vencer como ferramentas curriculares.

Até que poderia ser um outro nome, pois Bayeux tem um celeiro de pessoas simples e honestas da mais alta envergadura moral.

Mas parece que estava escrito nas estrelas. Não aquelas que lhes encobre os ombros quando está fardado. Refiro-me aos astros celestiais que iluminam, adornam e alegram nossas noites enquanto pobres, carentes e limitados seres humanos que somos.

Mas o destino assim o quis. Clecitone vai enfrentar novos desafios, enveredando-se pelas estreitas e e espinhosas trilhas da politica. E aí não tenho dúvidas que cumprirá esta missão tão bem quanto cumpre em sua atividade atual.

Tenho a convicção que será eleito ao lado de Luciene. Vejo neles a dupla perfeita para resgatarem a história de Bayeux e reacenderem a esperança de um povo que clama ansiosamente por este sublime momento, para que possamos respirar dias melhores e reconstruirmos uma cidade digna para nossos filhos e netos.

Parabéns a prefeita, pela escolha, parabéns ao Capitão por ter aceitado a missão, e felicitações aos bayeuxenses que merecem ter representantes da estatura moral desses dois nomes que estão postos para dirigirem honradamente o futuro de nossa cidade.

*Heleno Teixeira é vice-presidente do PDT de Bayeux