Política

Após divulgação de áudio, PSC diz que defende valores cristãos e nega irregularidades em Fundo

Após divulgação de áudio, PSC diz que defende valores cristãos e nega irregularidades em Fundo

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

- Atuação de Valter Alencar é questionada pelos próprios candidatos

_

_Pastor Everaldo e Valter Alencar em evento público (Foto: Divulgação)
_Pastor Everaldo e Valter Alencar em evento público (Foto: Divulgação) 

"A PRIMEIRA VEZ DE CALEBE"

O diretório estadual do PSC divulgou nota a respeito da publicação de áudio pelo Blog Bastidores, do 180, nesta sexta-feira (23).

No áudio o candidato a vereador pelo partido Calebe Veras afirmou que recebeu R$ 48 mil do Fundo Partidário, mas que não tem poder sobre o dinheiro, não tem acesso sequer à senha e que outros podem estar usando o dinheiro, mas não ele.

“Amigão, boa noite. Caiu um dinheiro no valor de R$ 48 mil, que eu não sabia qual era o valor que ia cair. Mas eu não tenho domínio sobre esse conta. Essa conta está no domínio do financeiro aí do partido. Só pediram para colocar esse valor e tá no domínio dáá… do pessoal lá do partido, senha, tá tudo com eles. Eu não quero nem acordo, meu amigo Fortes. Porque eu sei que a confusão é grande. Se virem (sic) me perguntar se eu estou usufruindo desse dinheiro, é sério, eu já tenho a resposta pronta para o que vier (sic) a me perguntar sobre esse dinheiro: outros podem estar usando, mas eu não peguei nenhum centavo, não estou usufruindo nenhum centavo desse dinheiro. Sério mesmo”, enfatizou. 

Candidatos do próprio partido suspeitam do uso irregular de verbas do fundo partidário e questionam a atuação do presidente Valter Alencar. 

Na nota o diretório estadual nega as irregularidades e classifica como "leviano qualquer prejulgamento ou presunção de irregularidade desses recursos".

Candidatos do PSC ameaçam denunciar o caso à Policia Federal, tendo como um dos principais alvos Calebe Veras. 

Veja a íntegra da nota. 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a notícia veiculada por este portal de notícias em 23/10/2020, com o título , o DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSC vem a público esclarecer:

O DIRETÓRIO ESTADUAL DO PSC –PI não administra e nem controla os recursos do FUNDO ESPECIAL DE FINANCIAMENTO DE CAMPANHA – FEFC, cujos valores foram repassados diretamente pelo DIRETÓRIO NACIONAL aos candidatos. Os critérios para distribuição do fundo foram definidos em Resolução aprovada pela Comissão Executiva Nacional, levando em consideração, inclusive, a distribuição proporcional a candidaturas de negros e mulheres, além da precedência de segmentos partidários como o PSC JOVEM e PSC MULHER.

Após a transferência de recursos para a conta específica de campanha, os recursos passam a ser administrados, exclusivamente, pelos candidatos e seus assessores.

Todos os candidatos são maiores, alfabetizados, foram aprovados em convenção partidária e receberam prévia qualificação para as campanhas eleitorais.

O valor repassado ao referido candidato representa menos de 20% do limite de gastos para a campanha eleitoral e, ainda, está na média dos candidatos de outros partidos.

Todos os repasses do PSC NACIONAL aos candidatos obedeceram a legislação eleitoral e foram devidamente informados à Justiça Eleitoral por meio de relatórios financeiros, com transparência, dentro dos critérios previamente aprovados e sempre visando o fortalecimento do PSC.

Por exigência legal haverá prestação de contas pelos candidatos para a Justiça Eleitoral, sendo leviano qualquer prejulgamento ou presunção de irregularidade desses recursos.

O PSC possui uma longa história de defesa dos direitos sociais e dos valores cristãos, não sendo razoável os ataques sofridos pelo partido e pelo candidato que muito contribui para o engrandecimento do partido à frente do segmento PSC JOVEM.