País

Juíza proíbe carreatas, comícios e caminhadas nas eleições de Patos-PB

Juíza proíbe carreatas, comícios e caminhadas nas eleições de Patos-PB

Da esq. para a dir. em cima: Dr. Ramonilson Alves, Edjane Araújo, Héber Tiburtino e Ivanes Lacerda. Em baixo: Lenildo Morais, Lucinha Peixoto e Prof. Jacob Souto.

A Eleição 2020 na cidade de Patos, no Sertão da Paraíba, deve acontecer sem a realização de carreatas, comícios e outras atividades que possam promover a aglomeração de pessoas. A determinação é da juíza da 28ª Zona Eleitoral, Anna Maria Hilário Lacerda.

Neste ano, quatro chapas aguardam o julgamento de pedidos de candidaturas na disputa pela prefeitura da cidade: a do advogado Héber Leite, que tem como vice Cinthia Mambrini, ambos do DC; o juiz Ramonilson Alves (Patriota), que tem como vice Umberto Joubert (DEM); Lenildo Morais (PT), que tem como vice Edjane Araújo (PDT); e Nabor Wanderley (Republicano), que tem como vice Jacob Silva (Rede).

O município tem vivido os últimos anos sob forte instabilidade política e administrativa e acumulado dívidas junto a fornecedores. Soma-se a isso, também, várias investigações feitas pela Polícia Federal, Gaeco e Ministério Público Federal (MPF), que revelaram indícios de que o dinheiro da cidade foi, em muitas situações, desviado.

A juíza lembrou que a cidade está sob a bandeira amarela, em termos de classificação no Governo do Estado por conta da pandemia. E a realização dos eventos, claro, iria aumentar os riscos de transmissão da Covid-19. As carreatas e comícios só serão realizados se a cidade evoluir para uma bandeira verde.