País

Bancos doam mais de R$ 300 milhões para acelerar vacina no Brasil

Bancos doam mais de R$ 300 milhões para acelerar vacina no Brasil

Em balanço feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a instituição calculou que os bancos doaram 347,2 milhões de reais até agora para acelerar a produção de vacinas contra a Covid-19 no Brasil. O Itaú lidera, com folga, as doações. E a Fundação Oswaldo Cruz foi a entidade que mais recebeu recursos.

De acordo com o balanço, a Fiocruz recebeu um total de 276,1 milhões de reais para pesquisa, testagem e produção da vacina de Oxford. A maior parte veio da iniciativa Todos pela Saúde, do Itaú, que destinou 265,3 milhões de reais à Fundação. A outra instituição que doou ao órgão ligado ao governo federal foi a BV, do grupo Votorantim.

Já para o Instituto Butantan, que ajudou a desenvolver a Coronavac, chegou menos recursos, mas de mais instituições diferentes. A iniciativa Todos pela Saúde, do Itaú, entregou 50 milhões de reais ao órgão ligado ao governo de São Paulo. Bradesco (10 milhões de reais), Safra e BTG (5 milhões de reais cada um), além do BNP Paribas (916.000 reais) e do Cetelem (196.000 reais), também doaram. O total de dinheiro destinado para estudos clínicos e construção de uma fábrica para a produção da vacina chegou a 75,1 milhões de reais.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter