Brasil

Áudio revela maldição a bebê de grávida morta a facadas na Praia da Costa

A mulher apontada pela polícia como suspeita de assassinar a esteticista Gleice Kelly dos Santos Nicolau, 29 anos, se apresentou na tarde desta sexta-feira (02) na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), acompanhada de um advogado. Ela negou o crime e disse que na hora do assassinato ela estava fazendo compras em um supermercado. 

De acordo com a polícia, a suspeita não foi presa porque se apresentou espontaneamente e não foi configurado o flagrante. Ao todo, cinco testemunhas foram ouvidas, entre elas, o marido dela, que supostamente seria o pai da criança que Gleice esperava. 

Apesar de negar a participação no homicídio, a polícia trabalha com a possibilidade de crime passional. A arma usada para matar a esteticista ainda não foi localizada. 

O delegado está de posse de um áudio que teria sido enviado pela acusada para a vítima. Na mensagem, a mulher pede para que a esteticista pare de fazer chantagem com o marido. 

"Tá fazendo chantagem com meu marido, tá passando mal? Perde então a desgraça desse bebê que se nascer vai nascer aleijado, com hidrocefalia, com microcefalia sei lá com que desgraça esse neném vai nascer. Mas eu amaldiçoo essa criança em nome de Jesus".  

A universitária Meyre Ellen Dos Santos Nicolau confirmou que Gleice vinha recebendo ameaças. Segundo ela, a irmã foi vítima de um assalto e perdeu R$ 500 durante a semana. A irmã acredita que isso já tinha sido uma armação, já que o criminoso teria focado bastante na barriga dela.  

O crime 

O crime aconteceu na Avenida Hugo Musso, na Praia da Costa. A mulher estava dentro do apartamento, no 5º andar de um edifício, e teria autorizado a entrada de uma pessoa no local. Minutos depois, os vizinhos teriam escutado os gritos da vítima pedindo socorro. O Samu foi acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu. 

O ex-namorado contou que havia voltado da Itália há cerca de 15 dias. Ele tinha planos de levar Gleice Kele para o país, mas a esteticista descobriu que estava grávida de outro homem e os planos mudaram.

Ele teve um relacionamento de sete meses com a vítima e afirmou que ela estava recebendo ameaças de morte. Segundo ele, as ameaças teriam sido feitas pela mulher da pessoa com quem a esteticista estava se relacionando.

A esteticista completaria 30 anos no dia 7 de Janeiro. Gleice Kele morava sozinha no apartamento, mas costumava alugar quartos para outras jovens. Parte da família da esteticista mora no rio de Janeiro e a irmã, no interior do estado