País

Acusado de xenofobia, jornalista da Globo Rodrigo Bocardi rebate: "Não pode nem respirar"

Acusado de xenofobia, jornalista da Globo Rodrigo Bocardi rebate:

O apresentador Rodrigo Bocardi foi acusado de xenofobia por um internauta durante o Bom Dia SP, da TV Globo, nesta sexta-feira (16/4). De acordo com o espectador, o comentário do âncora, sobre não gostar do calor de Cuiabá, no Mato Grosso, foi preconceituoso.

Durante o noticiário, o apresentador conversava com Ananda Apple no estúdio quando começou a contar que havia pedido para a produção separar alguns comentários inusitados recebidos ao longo do programa.

“Mais cedo, a repórter Cristina Mayumi, que vem do Centro Oeste, estava falando do friozinho aqui em São Paulo. Eu falei: ‘Nossa, lá em Cuiabá, o tempo que eu fiquei lá fazendo reportagem, sofria com o calor, tinha que usar uma toalha na hora de aparecer em frente à câmera, porque transpirava muito’”, relatou.

Foi então que Bocardi leu uma mensagem de um espectador afirmando que o comentário teria sido xenofóbico. “Requintes de xenofobia ao se reportar com extrema rispidez à repórter que falou ser do Centro Oeste e que não estava acostumada com o frio de SP. Falando sobre o sofrimento que passou Cuiabá, ficou evidente sua repulsa – mais na forma do que no conteúdo”, dizia.

Vendo o incômodo do apresentador, Ananda não concordou com o internauta: “Exagerou um pouco, né”. “Você vai vendo o nível. Vou sugerir para ele dizer que agora eu estou sendo arnofóbico, porque ‘nossa, o Rodrigo respirou”’, ironizou o apresentador.

“Olha o ponto em que a gente está! Você não pode falar da temperatura, porque tem ar de xenofobia! Então, você não pode respirar mais, Ananda Apple. Porque estará cometendo uma indelicadeza”, completou Bocardi.Logo depois, Ananda tentou mudar o assunto e comentou sobre uma reportagem que seria exibida sobre livros que foram pendurados em árvores na rua para estimular a leitura: “Não, a gente pode tudo, pode reclamar do calor do frio, e pode dizer que essa iniciativa da árvore com livros é uma coisa muito legal”.

No entanto, Bocardi, ainda incomodado, voltou a alfinetar. “E que possamos continuar escolhendo as árvores e as plantas que gostamos e as que não gostamos”, encerrou Bocardi. O comentário do internauta foi apagado pouco depois da repercussão no noticiário. repercutiu