Mundo

Vacina Covaxin é 81% eficaz, apontam dados preliminares

Vacina Covaxin é 81% eficaz, apontam dados preliminares

A vacina contra covid-19 da indiana Bharat Biotech é 81% eficaz na prevenção de casos sintomáticos da doença, mostraram dados preliminares de um estudo clínico em larga escala de estágio avançado nesta quarta-feira (3).

A análise preliminar se baseou em 43 casos registrados de covid-19 em um estudo de Fase 3 que envolveu 25.800 voluntários e foi realizado pelo órgão de pesquisa médica do governo da Índia. O estudo incluiu 2.433 voluntários com mais de 60 anos e 4.500 participantes portadores de comorbidades.

Veja também
  • Brasil poderá ter 6 tipos de vacina contra a covid-19. Saiba mais
    Saúde

    Brasil poderá ter 6 tipos de vacina contra a covid-19. Saiba mais

  • Bolsonaro veta prazo de cinco dias para a aprovação de vacina
    Brasil

    Bolsonaro veta prazo de cinco dias para a aprovação de vacina

  • Covid: Laboratório da vacina Covaxin adia reunião com Anvisa
    Saúde

    Covid: Laboratório da vacina Covaxin adia reunião com Anvisa

Trinta e seis dos 43 casos da doença aconteceram em voluntários que receberam um placebo, contra sete casos de participantes que receberam a vacina da Bharat Biotech, apontando para uma eficácia de 80,6%, disse a empresa.

A análise preliminar também mostrou que efeitos adversos graves, sérios e que precisaram de atendimento médico "ocorreram em níveis baixos e foram equilibrados entre os grupos vacina e placebo", disse a Bharat.

Os resultados vêm em um momento em que a Índia luta para convencer seus profissionais de saúde e da linha de frente a tomarem a vacina da Bharat Biotech, que foi aprovada de forma polêmica em janeiro sem os resultados da Fase 3.

Somente 11% dos mais de 10 milhões de indianos vacinados receberam o imunizante da Bharat, conhecido como Covaxin, até a semana passada, de acordo com a Reuters.

Apesar disso, muitos políticos da Índia, incluindo o primeiro-ministro Narendra Modi, foram inoculados com a Covaxin nesta semana.

Na semana passada, o Ministério da Saúde do Brasil anunciou acordo para a compra de 20 milhões de doses da Covaxin.

Copyright © Thomson Reuters.

  • coronavirus

Compartilhe: