Mundo

Um homem foi detido | Tiroteio em escola nos EUA deixa um morto e policial ferido

Um homem foi detido | Tiroteio em escola nos EUA deixa um morto e policial ferido

Uma pessoa morreu e um policial ficou ferido durante tiroteio ocorrido em uma escola de ensino médio em Knoxville, no estado americano do Tennessee. Um homem —que não teve identidade revelada— também foi detido. As informações foram confirmadas pela polícia à rede de TV ABC News.

O diretor do Departamento de Investigação do Tennessee, David Rausch, disse que a polícia respondeu a um chamado e encontrou o suspeito —que era um estudante— no banheiro da unidade escolar. A polícia ordenou que ele saísse, mas ele se recusou. Rausch disse que quando a polícia então entrou no banheiro, o suspeito "teria disparado, atingindo um policial". Outro agente respondeu, e o suspeito foi declarado morto no local.

O policial baleado foi evado ao hospital e está consciente.

Um homem foi detido para uma investigação mais aprofundada, de acordo com o KPD (Departamento de Polícia de Knoxville). Até o momento, não há outras vítimas de tiro conhecidas. A informação inicial divulgada pela própria polícia dava conta de que haviam "várias vítimas baleadas" no local.

Autoridades disseram ainda que a investigação segue em curso e pediram aos moradores para evitarem a região, apesar de reafirmarem que a situação agora está sob controle.

O Superintendente de Escolas do condado, Bob Thomas, afirmou que os alunos não envolvidos no episódio foram evacuados com segurança. "O prédio da escola foi fechado e os alunos que não estavam envolvidos no incidente foram liberados e entregues as suas famílias", disse ele.

A prefeita de Knoxville, Indya Kincannon, visitou o policial baleado no hospital. Segundo ela, o agente está "de bom humor" e afirmou que "preferia que isso acontecesse com ele do que com outra pessoa".

A WBIR, emissora de TV afiliada à NBC, afirmou que ao menos quatro adolescentes que eram alunos ou ex-alunos dessa escola foram mortos em outros tiroteios ocorridos nos últimos meses. A polícia local, no entanto, disse que ainda não há evidências que sugiram que as quatro mortes estão conectadas entre si, de acordo com o The Knoxville News Sentinel.

Tiroteios em escolas têm sido um flagelo recorrente nos Estados Unidos desde o trágico massacre de Columbine, Colorado, em abril de 1999. Na ocasião, dois jovens invadiram a escola e mataram 13 pessoas.

Denunciando uma "epidemia" de violência armada, o presidente democrata Joe Biden divulgou na semana passada uma série de medidas para limitar a proliferação de armas de fogo no país.

*Com informações da agência AFP