Mundo

Rússia retomará aulas presenciais a partir da próxima segunda

Rússia retomará aulas presenciais a partir da próxima segunda

A Rússia retomará as aulas presenciais nas escolas a partir da próxima segunda-feira (18), depois da suspensão causada pela pandemia do coronavírus, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (15) pelo ministro da Educação, Sergey Kravtsov.

"A partir de segunda-feira, 18 de janeiro, escolas em todas as 85 entidades da Federação Russa, incluindo Moscou, abrirão suas portas e retomarão a educação tradicional", declarou Kravtsov em um discurso transmitido pela emissora de televisão Rossia-24, durante o qual informou que há apenas dez exceções em todo o país, escolas que permanecem em quarentena.

De acordo com dados do centro operacional de luta contra o coronavírus, a Rússia ultrapassou 3,5 milhões de casos de infecção pelo coronavírus na quinta, com 27.636 novos contágios computados. O país é o quarto colocado em número de contaminações em todo o mundo, atrás de Estados Unidos, Índia e Brasil.

"As tecnologias para aulas virtuais nunca substituirão o formato tradicional de ensino, mas completarão e desenvolverão o treinamento escolar clássico", destacou o ministro.

Leia também
  • Rússia enviará 150 mi de doses da Sputnik V ao Brasil este ano
  • Rússia vai pedir à Anvisa uso emergencial da vacina Sputnik V
  • Rússia inicia estudos clínicos de vacina de dose única

O retorno das aulas presenciais já havia sido anunciado ontem para Moscou, em pronunciamento do prefeito Sergey Sobyanin, que, no entanto, manteve outros tipos de restrições, como o teletrabalho para pelo menos 30% dos funcionários de uma empresa, confinamento de pessoas mais velhas, horário de abertura limitado para restaurantes, cafés e bares, e assentos reduzidos em cinemas, teatros e casas de shows.

As autoridades russas estão apostando na vacinação como a grande resposta à pandemia. Em 15 de dezembro, uma campanha começou a imunizar a população com a Sputnik V, atualmente a única vacina licenciada no país, que está desenvolvendo outras duas.

De acordo com uma pesquisa publicada hoje pelo portal SuperJob.ru, 40% dos russos estão dispostos para serem vacinados contra a covid-19, 8% a mais do que há uma semana.

  • coronavirus
  • russia
  • escola russia
  • aulas russia
  • volta as aulas

Compartilhe: