Mundo

Israel reduziu 98,9% na mortalidade por covid-19 entre vacinados

Israel reduziu 98,9% na mortalidade por covid-19 entre vacinados

O Ministério da Saúde de Israel divulgou neste sábado (20) que foi registrada uma redução de 98,9% na mortalidade por covid-19 entre as pessoas que receberam as duas doses da vacina da Pfizer contra o novo coronavírus, na comparação com duas semanas atrás.

O comunicado da pasta, no entanto, não indicou quantas pessoas foram consideradas para o cálculo da taxa divulgada, apenas explicou que foram comparadas aquelas que tinham recebido a segunda dose do agente imunizante há pelo menos 14 dias, e aquelas não receberam nenhuma.

Leia também
  • Mais de 8,6 mil pessoas já receberam 2ª dose da vacina contra Covid em João Pessoa
  • Saiba quais grupos ainda não foram liberados para tomar a vacina
  • Navios da Marinha levam usinas de oxigênio para interior do Amazonas

Além da redução da mortalidade, o Ministério da Saúde informou ter acontecido uma redução de 98,2% no número de casos graves da Covid-19 e de 98,9% na quantidade de pacientes hospitalizados com sintomas da doença.

Por outro lado, a pasta divulgou que a quantidade de infectados entre os vacinados caiu 95,8%, enquanto os pacientes que apresentaram febre ou sintomas respiratórios foram reduzidos em 98%.

"A vacina reduz significativamente a morbilidade e a mortalidade no país", garantiu o diretor-geral do Ministério, Hezi Levy.

O impacto da vacinação também foi sentido no número de pacientes em estado grave, que nos últimos dias caiu em quase 25%.

Há pouco mais de duas semanas, foi iniciada a campanha de vacinação em Israel, voltada para todas as pessoas com mais de 16 anos, depois de uma veloz primeira fase, em que foram imunizados idosos acima de 60.

Veja também
  • Justiça peruana investiga escritórios e clínicas por 'Vacinagate'
    Internacional

    Justiça peruana investiga escritórios e clínicas por 'Vacinagate'

  • Governo autoriza compra das vacinas Sputnik V e Covaxin
    Brasil

    Governo autoriza compra das vacinas Sputnik V e Covaxin

  • Quase metade das vacinas do mundo é aplicada nos países ricos
    Saúde

    Quase metade das vacinas do mundo é aplicada nos países ricos

Até o momento, quase 3 milhões de pessoas receberam as duas doses da vacina contra o novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão teve a aplicação da primeira.

  • coronavírus
  • coronavirus
  • covid-19
  • covid
  • pfizer
  • vacina

Compartilhe: