Mundo

Governo saudita nega que príncipe teve reunião com Netanyahu

Governo saudita nega que príncipe teve reunião com Netanyahu

O governo da Arábia Saudita negou nesta segunda-feira (23) a veracidade das informações divulgadas pela imprensa israelense sobre uma suposta reunião entre o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, o príncipe herdeiro saudita, Mohamed bin Salman, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

O ministro das Relações Exteriores saudita, Faisal bin Farhan, declarou no Twitter que "essa reunião não aconteceu", acrescentando que o encontro de domingo só contou com a participação de "representantes americanos e sauditas".

A Arábia Saudita havia informado anteriormente sobre o encontro de domingo entre o príncipe herdeiro e o secretário americano, na cidade de Neom, como parte de uma viagem de Pompeo pelo Oriente Médio.

A versão de Israel

De acordo com a agência de notícias oficial SPA, ambos "analisaram as relações de amizade, as áreas de cooperação bilateral e as formas de potencializá-las", e "discutiram sobre os últimos acontecimentos no Oriente Médio e ações realizadas".

A agência saudita divulgou uma foto do encontro na qual só aparecem Mohamed bin Salman e Mike Pompeo, mas acrescentou que também estavam presentes o ministro das Relações Exteriores saudita, Faisal bin Farhan, e o embaixador americano em Riad, John Abizal.

O departamento de Estado americano informou em comunicado que na reunião foi abordada "a forte aliança bilateral de segurança e econômica" entre o reino e Washington, e a necessidade de enfrentar "o comportamento agressivo do Irã" no Golfo Pérsico.

No entanto, a emissora pública israelense Kan informou nesta segunda-feira que Netanyahu participou do encontro em Neom "como parte das conversas para normalizar as relações com a Arábia Saudita", após Israel ter chegado a acordos - mediados pelos EUA - com outros dois países árabes do Golfo: Emirados Árabes e Bahrein.