Mundo

Galápagos lança previdência privada 'internacional' para fugir da Selic

Galápagos lança previdência privada 'internacional' para fugir da Selic

No fim da tarde desta quarta-feira, 16, o Comitê de Política Monetária decidiu manter a taxa básica de juros em 2% — o menor patamar na história. Muitos acreditam que a Selic baixa veio para ficar. Por causa disso, a gestora Galápagos está lançando uma previdência privada lastreada em títulos do exterior.

Para investidores de longo prazo isso acaba sendo uma via fechada para valorizar os investimentos, uma vez que muitos títulos públicos entregam remuneração real negativa (abaixo da inflação). “Agora, mesmo investimentos de longuíssimo prazo terão de ter uma parcela de risco”, diz Bruno Carvalho, diretor de relações com investidores. “Com ativos estrangeiros, você consegue uma remuneração melhor do que a Selic e também diversifica a carteira, diminuindo a exposição ao risco-Brasil”

A expectativa é de captar 1 bilhão de reais em recursos no plano de previdência privada montada em parceria com a Icatu Seguros. Por questões regulatórias, ele estará acessível apenas para investidores qualificados (com mais de 1 milhão de reais investidos).

+ Siga o Radar Econômico no Twitter