Mundo

Extrema-direita e esquerda vão definir novo presidente do Chile no segundo turno

Colagem sem titulo 1 300x166 - Extrema-direita e esquerda vão definir novo presidente do Chile no segundo turno

O Chile definiu no domingo (21) os candidatos que vão participar do segundo turno na eleição presidencial. Gabriel Boric, da esquerda, e José Antonio Kast, de extrema-direita, decidirão quem vai suceder Sebástian Piñera no dia 19 de dezembro.

O atual presidente se manifestou na noite deste domingo: “Quero felicitar José Antonio Kast e Gabriel Boric por terem triunfado neste primeiro turno. Pelo que busquem sempre o caminho da paz e não da violência. O caminho da responsabilidade e não do populismo”.

Com 97% das unas apuradas, Kast aparece na liderança com 27.94% dos votos válidos, enquanto Boric soma 25.70%.

Com 55 anos, José Antonio Kast demonstrou um crescimento vertiginoso nas últimas semanas. Abertamente apoiador de Augusto Pinochet – ele alega que o ditador que comandou o Chile entre 1973 e 1990 seria seu eleitor se estivesse vivo —, o advogado e político fez críticas à direita tradicional e aproveitou a queda de popularidade do atual presidente para subir nas pesquisas.

Gabriel Boric é o candidato à presidência mais jovem da história chilena, com 35 anos, o ex-líder estudantil cresce na política desde 2011, quando justamente protestou contra o ensino privado no país.

Ele se destacou durante os protestos de 2019, e atuou na negociação política que levou ao plebiscito por uma nova Constituição chilena. Candidato da esquerda com mais chances neste pleito, ao vencer as eleições primárias em julho, Boric declarou: “Se o Chile foi o berço do neoliberalismo, também será seu túmulo”.