Mundo

Colômbia confirma primeiro caso da variante delta do coronavírus

Colômbia confirma primeiro caso da variante delta do coronavírus

O governo da Colômbia confirmou neste sábado (24) a presença no país da variante delta do coronavírus, que já se encontra em uma centena de países e que tem apresentado maior transmissão do vírus.

"O Instituto Nacional de Saúde (INS) identificou a presença da variante delta em nosso país em um caso que foi testado na cidade de Cali", anunciou o presidente da Colômbia, Iván Duque.

Trata-se de uma pessoa que no mês passado viajou aos Estados Unidos para visitar familiares, voltou à Colômbia nos primeiros dias de julho e começou a apresentar sintomas no dia seguinte ao desembarque, revelou a diretora do INS, Martha Lucía Ospina.

"Essa pessoa cumpriu o protocolo de isolamento", disse Ospina, acrescentando que seu teste foi analisado em laboratório porque "cumpria as características para sequenciação" e detectaram a linhagem da variante delta.

Essa variante, que já multiplicou os casos nos países europeus, surge no momento em que a Colômbia começa a sair de seu terceiro e mais letal pico da pandemia, que se estendeu por mais de três meses, deixando hospitais do país em colapso e registrando mais de 600 mortes diárias.

Até o momento, segundo autoridades de saúde, foram detectados no país 4.705.734 casos e 118.188 mortes por covid-19, onde até agora as variantes alfa (detectada no Reino Unido) e gama (detectada no Brasil) são predominantes.

"Essa variante (delta) tem possibilidade de continuar se espalhando e na América Latina está presente em 14 países", disse Duque, pedindo para a população não se alarmar, seguir protocolos de biossegurança como o uso de máscaras obrigatórias, distanciamento e lavar as mãos e vacinar-se.

"Foi possível constatar que em locais onde essa variável está presente pode haver maior transmissibilidade do vírus e por isso é fundamental avançar em todos os processos de vacinação", disse o presidente, lembrando que hoje será atingida a meta de mais de 25 milhões de doses aplicadas no país.

Além disso, já existem 10.889.063 pessoas que receberam a dosagem completa, ou seja, cerca de 21,6% da população colombiana.

EUA distribuem brindes inusitados para estimular vacinação

  • vacina EUA
  • Os moradores do estado de Nova Jersey, com 21 anos ou mais, ganharam um copo de cerveja após a aplicação da primeira dose da vacina. O reitor da Rugters School Public Health afirmou à ABC que as pessoas precisam de um 'empurrão' e que essa é uma maneira de motivar
  • Com uma proposta mais ousada, o estado de Washington anunciou, no mês passado, que adultos com mais de 21 anos poderiam receber um cigarro de maconha após a primeira ou a segunda dose da vacina. A promoção recebeu o nome de 'Joints for jabs' (“baseados por doses”, em tradução livre) e está em vigor até a próxima segunda-feira (12)
  • Essa não foi a única recompensa oferecida pelo governo de Washington. Os moradores do estado também podiam escolher entre uma cerveja, um vinho ou um coquetel e ainda concorrer a prêmios em dinheiro
  • O estado de Ohio realizou cinco sorteios, entre 26 de maio e 23 de junho, com prêmio de 1 milhão de dólares, aproximadamente R$ 5,25 milhões
  • O sorteio de prêmios em dinheiro era apenas para os adulto receberam ao menos uma dose da vacina. Os jovens, entre 12 e 18 anos, concorreram a uma bolsa integral de quatro anos para qualquer universidades estadual, com acomodação inclusa
  • No condado de Shelby, no Tenessee, residentes de 18 anos ou mais que receberam pelo menos uma dose da vacina concorreram a um carro novo e ainda podia escolher entre quatro opções de modelo. O vencedor foi anunciado no início de junho
  • Os moradores de Detroit, a maior cidade do estado de Michigan, que fizeram o pré-registro para vacinação e levaram uma outra pessoa no dia da aplicação, ganharam um vale-compras de 50 dólares (cerca de R$ 262) para gastar em qualquer loja
  • O estado de Nova York ofereceu ingressos para os jogos dos Mets e dos Yankees, cartões de metrô com passagens grátis por 7 dias e batatas fritas da rede de fast food Shake Shack
  • A prefeitura de Nova Orleans, em Luisiana, organizou um evento em 13 de maio no qual as pessoas que receberam a vacina ganhavam de brinde um quilo de lagostim cozido. As primeiras 30 pessoas da fila também ganharam um vale-presente