Mundo

China: sobe para 58 o número de mortes em inundações

China: sobe para 58 o número de mortes em inundações

O número de mortos nas enchentes provocadas por chuvas torrenciais nos últimos dias na província de Henan, região central da China, subiu para 58, enquanto cinco pessoas seguem desaparecidas, informou neste sábado a agência de notícias estatal "Xinhua".

Na sextas-feira (23), a imprensa estatal havia registrado 51 mortes na cidade de Zhengzhou, capital de Henan.

China se prepara para o tufão In-Fa após inundações devastadoras

Na mesma cidade, segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, as operações de resgate continuam em um túnel rodoviário que foi inundado pelas chuvas com "muitos veículos presos desde terça-feira" e onde "o número de vítimas ainda não foi confirmado".

Segundo a fonte, mais de 7,5 milhões de pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas e as consequentes inundações, das quais cerca de 920 mil foram encaminhadas para um local seguro.

Além disso, a imprensa estatal chinesa também relatou danos a 576,6 mil hectares de plantações e o desmoronamento de mais de 3,8 mil casas em Henan até o momento.

Leia também
  • China supera marca de 1 bilhão de vacinas aplicadas contra a covid-19
  • China lamenta morte do porco que sobreviveu a terremoto em 2008
  • Ensino chinês chega ao Brasil com mandarim, inglês e até 10h de aulas

Em Zhengzhou, a rede de telecomunicações foi restaurada e os serviços de emergência seguem atuando não apenas nos trabalhos de resgate, mas também para consertar a infraestrutura danificada pelas enchentes.

Enquanto a capital provincial continua seu lento regresso à normalidade após as cenas chocantes da última terça, o norte de Henan foi o mais atingido por tempestades das últimas horas.

  • A China foi atingida por fortes chuvas, que deixaram a província de Henan, na área central da China, coberta por água. Pelo menos 25 morreram e 7 estão desaparecidas, segundo o último boletim das autoridades locais divulgadas pela emissora estatal 'CCTV' nesta quarta-feira (21)
  • Segundo dados do governo, mais de 300 mil pessoas precisaram ser retiradas de suas casas. Ao todo, 1,2 milhão de pessoas foram atingidas pela onda de mau tempo em 89 condados e 560 cidades
  • Muitas estão sem energia elétrica, água e internet e o transporte ferroviário foi bastante atingido, com cerca de 160 trens bloqueados em ferrovias
  • As fortes chuvas castigam a região central desde o dia 16 de julho e já há danos milionários na agricultura do país, com cerca de 20 mil hectares de plantações completamente destruídas
  • Ainda conforme os dados do governo, entre às 18h do último domingo (18) e o início da madrugada desta quarta-feira, já foram registrados 449 milímetros de água, um recorde histórico para a região
  • Além das inundações, uma barragem na região também corre o risco de se romper a qualquer momento. Autoridades monitoram a fenda de 20 metros que apareceu nos últimos dias
  • Os militares pretendem organizar uma operação de emergência que inclui dinamitar e desviar as cheias para evitar uma catástrofe
  • As chuvas sazonais provocam grandes inundações a cada ano na China. Mas a ameaça aumentou nos últimos anos, devido à construção de barragens ou desvios do leito dos rios que muitas vezes cortam as conexões existentes entre os rios e lagos adjacentes