Mundo

Caixão de 4 mil anos é encontrado | Descoberta acidental estava enterrada em campo de golfe na Inglaterra

Caixão de 4 mil anos é encontrado | Descoberta acidental estava enterrada em campo de golfe na Inglaterra

Uma descoberta acidental pegou a comunidade de Sheffield, na Inglaterra, de surpresa: durante as obras em um campo de golfe na cidade um caixão de madeira construído há pelo menos 4 mil anos, na Idade do Bronze, foi encontrado.

Dentro do caixão estavam restos mortais de um homem e um machado raro, que segundo pesquisadores, teria apenas outros 12 iguais no Reino Unido. A descoberta foi feita em 2018, mas só foi divulgada agora.

De acordo com os arqueólogos da Universidade de Sheffield, o túmulo mostra evidências de que este foi o sepultamento de uma pessoa muito conceituada, dado o esforço envolvido na construção do caixão.

"A matéria orgânica foi preservada nas condições úmidas e sem ar dentro do tronco oco da árvore - isso pode nos dizer sobre as plantas que foram escolhidas para amortecer o corpo e até mesmo a época do ano em que esse homem foi sepultado", dise Hugh Willmott, pesquisador da universidade.

Para os arqueólogos, o machado parece mais um símbolo de autoridade, da hierarquia social do dono do que uma ferramenta usada no dia a dia.

Machado seria símbolo de autoridade do homem que foi enterrado - York Archaeological Trust - York Archaeological Trust
Machado seria símbolo de autoridade do homem que foi enterrado
Imagem: York Archaeological Trust

O caixão de três metros de comprimento e um metro de largura foi construído com troncos de árvores e, dentro dele, folhas foram usadas como um forro para apoiar o corpo da pessoa que foi enterrada.

"Minha família cultivou a terra aqui por anos antes de abrirmos o campo de golfe. Eu nunca poderia imaginar que houvesse um outro mundo enterrado sob os campos", disse Mark Casswell, dono do TetneyGolf Club.

Segundo a universidade, há cerca de 65 caixões de madeira do início da Idade de Bronze conhecidos no Reino Unido, pois é raro que durem tanto tempo.

Após um ano de armazenamento refrigerado durante a avaliação, o caixão foi transferido para o York ArchaeologicalTrust, onde está passando por trabalhos de preservação (veja abaixo). Assim que o trabalho for concluído os itens serão transferidos para o museu The Collection.