Mundo

Aérea estatal da Bolívia anuncia voos de repatriação no Brasil

Aérea estatal da Bolívia anuncia voos de repatriação no Brasil

A companhia aérea estatal da Bolívia (BoA) informou neste sábado (3) que vai realizar "voos especiais de repatriação" durante o período de fechamento das fronteiras com o Brasil para evitar a entrada da variante P-1 no país.

Leia também
  • Covid: Brasil registra 1.987 mortes e 43.515 novos casos em 24 horas
  • Livro ensina crianças a se protegerem do novo coronavírus
  • Com decisão de Kassio Nunes, STF libera cultos religiosos no país

Por meio de um comunicado divulgado em redes sociais, a companhia disse que esses voos serão feitos durante os sete dias de duração do fechamento das fronteiras com o Brasil, que serão monitorados "sob rígidos controles e protocolos de controle epidemiológico".

"As operações regulares estão sendo canceladas, afetando nossos usuários, aos quais pedimos que entrem em contato conosco para o reagendamento de seus voos", diz a nota.

Segundo o ministro de Governo da Bolívia, Eduardo del Castillo, os protocolos de controles serão realizados em "todos e cada um" dos postos de fronteira e coordenados com a migração e o Serviço Nacional de Saúde Agrícola e Segurança Alimentar (Senasag).

Apesar do fechamento da fronteira a partir da última sexta-feira, o governo boliviano autorizou três horas de "trânsito na fronteira" por dia.

Para "mitigar os riscos associados às novas variantes", o governo presidido por Luis Arce está priorizando a vacinação nas cidades da fronteira com o Brasil. Também passou a ser realizado um "bloqueio epidemiológico" com brigadas médicas e envio de medicamentos e vacinas para essas regiões.

Veja também
  • Fernando Cury é denunciado por importunação sexual pelo MP-SP
    São Paulo

    Fernando Cury é denunciado por importunação sexual pelo MP-SP

  • Pai do menino Henry quer ser ouvido novamente pela polícia
    Rio de Janeiro

    Pai do menino Henry quer ser ouvido novamente pela polícia

  • 'Vire a página e faça outro filho', teria dito Jairinho ao pai de Henry
    Rio de Janeiro

    'Vire a página e faça outro filho', teria dito Jairinho ao pai de Henry

Outras medidas tomadas pelo governo boliviano incluem a exigência de um teste PCR negativo realizado 72 horas antes da entrada no país, que os visitantes tenham seguro de saúde e cumpram isolamento durante dez dias.

As autoridades bolivianas ainda estão analisando se será necessário fechar fronteiras com outros países.

A Bolívia registrou 273.947 casos de covid-19 e 12.305 mortes pela doença desde o início da pandemia.

  • voos
  • fronteiras
  • fechamento
  • variante
  • entrada
  • companhia aérea estatal
  • bolívia
  • brasil
  • repatriação
  • país

Compartilhe: