Geral

Pandemia de coronavírus | Com liberação, governadores combinam distribuição da Sputnik V

Pandemia de coronavírus | Com liberação, governadores combinam distribuição da Sputnik V

Governadores do Nordeste e da Amazônia Legal se reuniram hoje para debater a distribuição da vacina russa Sputnik V, aprovada ontem para importação e uso pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O grupo já garantiu a compra de 10 milhões de doses, mas ainda há condições estabelecidas pela agência.

Participaram da reunião os governadores Camilo Santana (PT-CE), Flávio Dino (PCdoB-MA), Helder Barbalho (MDB-PA), João Azevêdo (Cidadania-PB), Mauro Mendes (DEM-MT), Renan Filho (MDB-AL), Rui Costa (PT-BA) e Wellington Dias (PT-PI). Eles combinaram os detalhes da aquisição pelo Fundo Soberano Russo.

"Reiteremos a determinação de obter mais vacinas para as populações das nossas regiões, em nome das nossas causas principais: vida e saúde. Com a ampliação das vacinas, o Brasil poderá superar a conjuntura de sofrimentos familiares, crise econômica e desemprego", declararam os consórcios do Nordeste e da Amazônia Legal, em carta conjunta após a reunião.

As vacinas Sputnik V e Covaxin, da Índia, foram aprovadas para importação e uso ontem pela Anvisa com ressalvas. A agência argumentou que os dois imunizantes preenchiam os pré-requisitos básicos para permissão de importação, mas ainda faltavam documentos a serem apresentados.

"A aprovação da vacina Sputnik pela Anvisa foi importante porque é mais um passo necessário no sentido de ampliarmos a quantidade de vacinas. Já estamos vacinando com a Coronavac, a AstraZeneca e, mais recentemente, com imunizantes da Pfizer. Nos próximos dias, chegarão vacinas novas da Janssen e, se estas forem adicionadas às vacinas Sputnik - agora com a aprovação da Anvisa - a gente terá condição de imunizar o nosso povo o quanto antes", declarou Renan Filho, após a reunião.

"Algumas condições foram estabelecidas e nós estamos verificando como cumpri-las, porque elas dependem de cumprimento por parte dos estados e dos desenvolvedores da vacina na Rússia", afirmou o governador de Alagoas ao UOL.

Com as novas exigências, os representantes dos consórcios do Nordeste e da Amazônia Legal farão uma nova reunião com o fundo russo para avaliar os documentos faltantes para o pedido emergencial.

"A compra está garantida. Tem, inclusive, cronograma para distribuição, que prevê a entrega de 10 milhões de doses já agora em junho, mas, como a aprovação da Anvisa veio com algumas condicionantes, vamos ter de alterar os contratos que já fizemos", declarou Renan.

"Nesta reunião, os governadores conversaram sobre os próximos passos , fazendo a execução desses contratos e, com isso, possamos fortalecer o principal nesse instante: a campanha pela superação do coronavírus", declarou Flávio Dino, em vídeo postado nas redes sociais.

Os governadores foram às redes sociais comemorar a autorização e comentar a reunião. "Faremos agenda com o Fundo Soberano Russo para acompanharmos os próximos passos", declarou Camilo Santana.

"A aprovação [por parte da Anvisa] significa que [a Sputnik V] tem segurança, eficácia na imunização, qualidade. Significa que podemos ter a licença de importação", comemorou Wellington Dias, presidente do Consórcio Nordeste.

"Só os estados do Nordeste têm acordo de compra para 37 milhões de doses. O Brasil precisa urgente de mais vacinas e não podemos perder tempo, buscando soluções para que as doses cheguem o mais rápido possível", declarou Dias.

"Desde o início desse processo todo, temos trabalho com mais vacinas. Todos nós sabemos que a vacina é o caminho para proteger a população e quanto mais vacinas vierem, melhor. É o que a população espera", declarou Helder Barbalho em vídeo postado nas suas redes sociais.