Geral

Novo revés ao ministro | 2ª Turma do STF derruba decisão de Marco Aurélio sobre sócio do Telexfree

Novo revés ao ministro | 2ª Turma do STF derruba decisão de Marco Aurélio sobre sócio do Telexfree

O ministro Marco Aurélio Mello, do (Supremo Tribunal Federal), teve outra decisão revertida por seus colegas da corte. Na tarde de hoje, a 2ª Turma do Supremo derrubou por 3 votos a 1 uma medida de Marco Aurélio, que havia suspendido a extradição de Carlos Nataniel Wanzeler, ex-sócio da TelexFree, para os EUA.

Na votação de hoje, os ministros Carmén Lúcia, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes autorizaram a extradição de Wanzeler para responder a processos penais sob acusação de envolvimento em um esquema de pirâmide financeira que movimentou US$ 1 bilhão (R$ 5,5 bilhões na cotação atual).

Edson Fachin foi o único a acatar os argumentos de Marco Aurélio. A 2ª Turma do STF tem quatro ministros desde a aposentadoria de Celso de Mello no último dia 13.

A decisão, de relatoria do ministro Ricardo Lewandowski, é um novo revés para Marco Aurélio. Na última quinta-feira (15), o Supremo decidiu pelo retorno do traficante André Oliveira Macedo, o André do Rap, por 9 votos a 1. Marco Aurélio foi o único voto pela soltura do traficante.

A defesa de Wanzeler afirmou ver com preocupação a decisão de hoje. "Na realidade, a decisão de descumprir a liminar de qualquer juiz, mesmo que não fosse ministro do Supremo, causa estranheza. Casos de cassação de liminares já ocorreram e sempre causam insegurança jurídica. Mas, o cumprimento de uma decisão de um Ministro do Supremo, com todas as venias, é algo que, no entender da defesa, impõe-se", disseram em nota os advogados Antônio Carlos de Almeida Castro e Álvaro Chaves.

Eles afirmam que a defesa entrou com um pedido de suspensão da tramitação da extradição até o julgamento de mérito da ação.