Geral

NA PARAÍBA: após contratempo, Saúde confirma recebimento de vacinas contra a Covid para criança; distribuição será neste sábado

As primeiras 23.600 mi doses para a vacinação em crianças chegaram à Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta sexta-feira (14), às 14h, e neste sábado (15), às 7h, serão enviadas para os 223 municípios paraibanos. As doses pediátricas foram produzidas pelo laboratório Pfizer, para imunizar crianças de 5 a 11 anos.

Segundo o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, a empresa contratada pelo Governo Federal para fazer a retirada dos imunizantes no Aeroporto Castro Pinto e transporte até a Central de Frios do Governo do Estado não compareceu ao local no horário indicado e atrasou a entrega.

“Recebemos as doses da vacina pediátrica às 14 horas, logo após, terá a separação das doses para cada município e o envio para as Gerências Regionais, a partir das 7 horas deste sábado”, pontuou Geraldo Medeiros.

Ele afirmou ainda que até março haverá vacina suficiente para todas as 383 mil crianças com a faixa etária prevista para a vacinação no estado. Lembrou que cada município é responsável pela aplicação da vacina e que a distribuição segue a mesma logística de sempre.

A SES-PB recomenda aos municípios que a vacinação seja iniciada o mais breve possível, já que cada um vai receber na manhã deste sábado. “Assim como os adultos, as crianças também estão expostas ao novo coronavírus, que não é uma doença benigna. Muito pelo contrário. Pode matar as crianças também, daí a importância de que os pais, ou qualquer pessoa responsável, levem as crianças aos postos de vacinação”, alertou Geraldo Medeiros.

A vacinação infantil vai começar nas crianças a partir dos 11 anos, em ordem decrescente de idade. Primeiro, serão as crianças com deficiência permanente e com comorbidades; indígenas e quilombolas e as crianças que convivem com idosos, na mesma casa e, na sequência, todas as demais crianças, por ordem decrescente.

A vacinação deve ser adiada quando as crianças apresentarem doença febril aguda grave ou tenham tido Covid nos últimos 30 dias.