Geral

Mauricio Stycer | Cabrini, após saída do SBT: 'Não tenho nenhuma queixa'

Mauricio Stycer | Cabrini, após saída do SBT: 'Não tenho nenhuma queixa'

Apesar de surpreso com a notícia de que o SBT decidiu não renovar o seu contrato, o jornalista Roberto Cabrini disse ao UOL que não guarda nenhuma mágoa da emissora. "Não tenho nenhuma queixa do SBT", disse.

Num rápido contato com a coluna, Cabrini se disse orgulhoso da trajetória de mais de dez anos na emissora comandando o "Conexão Repórter": "Somos o programa mais premiado da história da emissora", disse.

Cabrini não quis dizer o que pretende fazer. Apenas observou: "Tenho várias possibilidades".

O jornalista ganhou, entre outros, os prêmios Esso, APCA, Líbero Badaró, Imprensa, Tim Lopes e Vladimir Herzog. Foi também o único jornalista fora da Globo a conquistar por duas vezes o prêmio Comunique-se na categoria "repórter de mídia falada".

O SBT decidiu abrir mão de Cabrini por avaliar que o programa do jornalista custa caro e não tem retorno publicitário nenhum. O jornalista não quis comentar o assunto com o UOL.

Na emissora, o que se diz é que Cabrini não estava feliz com o horário do "Conexão Repórter" - às segundas-feiras, depois do "Programa do Ratinho", por volta da 0h. Nas últimas três segundas, o programa registrou médias em torno de 5 pontos no Ibope, em São Paulo.

Até 2017, o "Conexão Repórter" era exibido aos domingos, após o "Programa Silvio Santos". Recebia uma audiência melhor do que passou a receber de Ratinho. Cabrini teria pedido mais de uma vez para voltar aos domingos, mas não conseguiu. Atualmente, após o programa de Silvio é exibido o programa de entrevista "Poder em Foco".

O contrato do jornalista com o SBT vai até o final de outubro. Há pelo menos três episódios do "Conexão Repórter" já gravados.