Geral

Maceió | Jovem negro acusa seguranças de mercado de agressão e tortura

Maceió | Jovem negro acusa seguranças de mercado de agressão e tortura

Um jovem negro de 19 anos prestou queixa ontem à polícia acusando seguranças de um supermercado da rede GBarbosa no bairro do Tabuleiro do Martins, em Maceió, de agressão física e prática de tortura.

Na denúncia, ele conta que foi comprar um celular na loja ontem pela manhã, mas que logo após pegar um aparelho, teria sido abordado por um homem que se dizia policial e levado a uma sala do estabelecimento.

O jovem, que pediu para não ter o nome revelado, contou que foi agredido e ainda obrigado a gravar um vídeo para confessar que teria furtado dois aparelhos.

"Eu fui na loja, e assim que eu peguei o celular me pegaram por trás, me levaram para uma sala. Fiquei lá por duas horas. Lá colocaram um saco na minha cabeça e deram tapas na minha cara e depois falaram que eu gravasse que roubei dos celulares", contou ao UOL.

O jovem deixou o local e conta que fez exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Maceió.

O advogado do rapaz, Basile Christopoulos, afirmou que vai solicitar ainda hoje as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento. "Nós iremos ao Ministério Público, à OAB, à Secretaria de Direitos Humanos do Estado e vamos também à delegacia cobrar o andamento das investigações", afirma.

A reportagem fez um pedido de explicação ao GBarbosa, por meio do formulário disponível para contato com a assessoria de imprensa da rede, mas até o momento não recebeu retorno. O conteúdo será incluído assim que chegar.