Geral

Litoral de SP | Na fase vermelha, Ilhabela tem passeios de barco e aglomeração

Litoral de SP | Na fase vermelha, Ilhabela tem passeios de barco e aglomeração

Imagens registradas neste sábado (6) em Ilhabela, no litoral Norte de São Paulo, mostram aglomerações de pessoas em passeios de barco e também dentro de restaurantes, mesmo com o estado na fase vermelha. Desde a 0h, todo o estado de São Paulo está na fase vermelha do Plano São Paulo, de retomada econômica. Apenas comércio e serviços essenciais —como mercados e farmácias— podem funcionar.

A medida vale, inicialmente, até o dia 19, mas pode ser prorrogada. Bares e restaurantes, por exemplo, só podem funcionar com delivery e não podem permitir a entrada e permanência de clientes.

Aglomeração em barco em Ilhabela mesmo com fase vermelha - André Lucas/UOL - André Lucas/UOL
Imagem: André Lucas/UOL

Os passeios ocorreram mesmo com chuva. Em uma das imagens, é possível identificar pessoas sem máscara.

Pessoas sem máscara em Ilhabela - André Lucas/UOL - André Lucas/UOL
Imagem: André Lucas/UOL

Bares e restaurantes pareciam abertos e com clientes sentados à mesa.

Clientes se aglomeraram em restaurantes  - André Lucas/UOL - André Lucas/UOL
Imagem: André Lucas/UOL

O que diz a Prefeitura de Ilhabela

O UOL tentou contato com a Prefeitura de Ilhabela, por telefone, mas não obteve resposta.

Nota oficial publicada no site da prefeitura hoje afirma que o município está na fase vermelha "por imposição do governo do estado".

"A Prefeitura de Ilhabela, após reunião com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19, seguirá integralmente a determinação do Governo Estadual quanto à fase vermelha do Plano São Paulo. (...) A recomendação é que toda a população do Estado intensifique as ações pessoais de distanciamento social, o uso de máscaras em qualquer ambiente, a higiene constante das mãos e o trabalho remoto para conter o avanço do coronavírus", completa o texto.

A reportagem também entrou em contato com o governo estadual, que afirma que intensificou a fiscalização. Mais cedo, a administração estadual confirmou que, na capital paulista, uma festa clandestina foi interrompida na madrugada deste sábado, com cerca de 200 pessoas —a maioria sem máscara. A Vigilância Sanitária autuou pelo menos 43 estabelecimentos na cidade de São Paulo. Já o balanço da Polícia Militar aponta 26.179 pessoas abordadas e 21 delas, detidas.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone 0800-771-3541 e também pelo site do Procon-SP (www.procon.sp.gov.br) ou por e-mail para o Centro de Vigilância Sanitária ([email protected]).