Geral

Lançamento da Apple | iPhone 13: primeiras análises destacam bateria e câmera, mas resto é morno

Lançamento da Apple | iPhone 13: primeiras análises destacam bateria e câmera, mas resto é morno

O iPhone 13 chegou. Se ainda não no Brasil, pelo menos lá nos Estados Unidos. Depois de exata uma semana deste o lançamento, os primeiros reviews foram divulgados nesta terça-feira (21) pela imprensa especializada do país e youtubers de tecnologia.

De acordo com as análises iniciais, o iPhone 13 não tem mudanças mais profundas com relação ao seu antecessor, diferentemente do que ocorreu com a transição entre o iPhone 11 e iPhone 12. Mas, ainda assim, os novos celulares têm melhores baterias e câmeras, resultando numa experiência mais satisfatória de forma geral.

Tilt compilou abaixo alguns dos destaques positivos e também dos negativos. Recapitulando, são quatro novos aparelhos: o iPhone 13, o iPhone 13 mini, o iPhone 13 Pro e o iPhone 13 Pro Max.

Comparação com o iPhone 12

Quando o iPhone 12 foi lançado em 2020, a Apple inaugurou a linha mini, que, como o nome indica, era menor em dimensões e oferecia um preço de lançamento mais em conta que a linha tradicional.

Além disso, os iPhones 12 tinham telas Oled, que eram superiores à tecnologia LCD, usada em alguns modelos anteriores, suporte para 5G (algo até então inédito no celular da Apple) e tecnologia de carregamento com ímã MagSafe, outra novidade. Tudo isso se repete agora nos novos smartphones da empresa.

Portanto, os primeiros relatos dão conta de que, se você já possui um iPhone da geração anterior, não vale a pena desembolsar grana para comprar o iPhone 13 (ou o mini). E o motivo não é porque os lançamentos são ruins. Mas é que a linha de 2020 ainda é boa e preço da novidade não vale o custo-benefício para a maioria das pessoas.

"Se você estiver desesperado pelos novos dispositivos, fique à vontade, mas as mudanças são muito, muito poucas", diz o review do site TechRadar.

O mesmo raciocínio se aplica aos modelos Pro. "As mudanças no iPhone 13 Pro Max em comparação com o iPhone 12 Pro Max são mínimas, mas este é inegavelmente um dos smartphones mais premium do mercado em 2021", diz o mesmo site.

Design

Na aparência, as primeiras impressões dizem que os iPhones novos são um pouco mais grossos que os anteriores, tornando as capinhas do iPhone 12 inutilizáveis nos lançamentos. O peso também aumentou: passou de 164g no iPhone 12, para 174g no iPhone 13.

iPhone 13, câmeras em diagonal - Reprodução/Apple - Reprodução/Apple
iPhone 13 ganhou conjunto de câmera com novo posicionamento dos sensores
Imagem: Reprodução/Apple

Além disso, as câmeras foram rearranjadas em diagonal na parte traseira, diferente do arranjo vertical anterior. Mudanças são muito pequenas em termos de design, como se pode ver.

Imagem do iPhone 12 mini com seu conjunto duplo de câmeras - Bruna Souza Cruz/Tilt - Bruna Souza Cruz/Tilt
Imagem do iPhone 12 mini com seu conjunto duplo de câmeras
Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

Bateria

Esse é o grande destaque da nova geração: a duração da bateria. As dos iPhones 12 (principalmente o 12 mini) chegaram a ser consideradas pontos negativos. Finalmente, a Apple decidiu aumentar a duração delas nesses novos lançamentos.

Segundo a empresa, a bateria do iPhone 13 tem em torno de duas horas e meia de duração a mais que a do iPhone 12, e a do iPhone 13 mini, cerca de uma hora e meia a mais que a do 12 mini.

"A bateria dura confortavelmente um dia inteiro, se não um pouco mais", garante a análise do site Wired sobre a linha 13.

Sobre os 13 Pro e 13 Pro Max, alguns veículos destacam que ainda precisam de mais tempo para explorar melhor se as baterias realmente farão a diferença. Será preciso aguardar mais uns dias.

"Ainda não sabemos o tamanho da bateria do iPhone 13 Pro Max, mas a Apple nos garante que este telefone oferecerá uma duração melhor do que seus aparelhos anteriores", afirma o TechRadar.

Câmeras

Tanto o iPhone 13 quanto o iPhone 13 mini têm uma câmera dupla (grande-angular e ultra-angular), atualizadas da geração anterior. O destaque fica para o sensor maior da grande-angular.

"Assim como na bateria, a melhoria no sensor da câmera grande-angular é simples: aumentou. Um sensor maior é capaz de absorver mais luz e produzir resultados melhores", diz o review do The Verge, que lembra que esse sensor maior foi herdado do iPhone 12 Pro Max, de 2020.

Câmera do iPhone 13 Pro - Reprodução/Apple - Reprodução/Apple
Câmera do iPhone 13 Pro, versão mais robusta do celular da Apple
Imagem: Reprodução/Apple

Ou seja, o sensor do smartphone mais avançado do ano passado é agora o padrão dos iPhones mais acessíveis, o que é uma ótima notícia para quem se interessa em tirar fotos e gravar vídeos.

"[A tecnologia do sensor] oferece a melhor estabilização de imagem já vista num iPhone, permitindo que você tire ótimas fotos mesmo quando não estiver conseguindo manter o telefone perfeitamente parado", acrescenta o TechRadar.

Vale a pena comprar a linha Pro?

Diferentemente do tom morno com o iPhone 13 e o iPhone 13 mini, alguns reviews se mostraram particularmente empolgados com os iPhones 13 Pro e Pro Max.

O site Tom's Guide, por exemplo, diz que o iPhone 13 Pro Max "é o melhor smartphone e ponto final". Já que ele é, segundo o texto, "o que acontece quando você consegue tudo que poderia querer num único telefone".

Entre os destaques da linha mais avançada (e, portanto, mais cara) do iPhone 13 Pro, está a taxa de atualização de 120 Hz na tela. Esse índice é importante por corresponder ao número de vezes por segundo que o equipamento atualiza sua imagem. Quanto maior a taxa, mais preciso o visual das cenas em movimento.

Além disso, a linha Pro tem aço inoxidável em sua estrutura, mais durável que o alumínio presente no iPhone 13 e no iPhone 13 mini.

"Melhor performance para jogar, uma tela mais suave e brilhante, com mais e melhores câmeras: todas essas são razões válidas para comprar um Pro", diz a Wired. "Mas saiba que, mais do que nunca, você está levando bastante coisa se optar por um iPhone não-Pro. Se isso significa economizar umas centenas de trocados para gastar em coisas mais importantes na vida, é uma vitória", concluem.