Geral

Escritora paraibana Marília Arnaud é a homenageada da FLIT 2021

A Festa do Livro Internacional da Paraíba (FLIT) começa no dia 10 de dezembro e a homenageada desta edição é a escritora paraibana Marília Arnaud. O evento acontece até o dia 11, com vasta programação que celebra o livro e a leitura, na Usina Cultural Energisa, em João Pessoa.

“A função social da literatura é a inclusão”, afirma Marília Arnaud ao falar sobre seu papel na FLIT 2021. Desde o seu início, o evento tem o compromisso de transformar as pessoas por meio da leitura. A ideia sempre foi levar o livro e a festa literária para perto das comunidades em que atua: Assentamento Tambaba, Quilombo Ipiranga e Aldeia Tabajara. E por ter esse viés, a escritora se sente honrada em ser a homenageada desta edição.

“Eventos como esse, que deveriam ocorrer com mais frequência, estimulam o hábito da leitura e o amor pelos livros. O povo tem direito à leitura. Leitura é educação e conhecimento, uma porta escancarada para o mundo. Sem isso não vamos a lugar nenhum”, pontua.

A escritora também participará de uma mesa, na qual irá falar sobre sua vivência com a leitura e a escrita. Marília Arnaud explica que os livros são os responsáveis por sua trajetória literária. Ela afirma que também irá falar sobre a importância da literatura na vida das pessoas, sobre processo criativo, recursos narrativos, construção de personagens. “Penso que falar sobre Literatura e apresentar a beleza dos livros são maneiras de formar leitores e futuros escritores. Não se pode amar o que se desconhece. Quero também ouvir as pessoas presentes, suas vivências e experiências como leitoras”, destaca.

De acordo com uma das idealizadoras da festa, Anastácia Alencar, a escolha de homenagear Marília Arnaud nesta edição foi por conta de sua trajetória na literatura. “Sua carreira foi construída na Paraíba, sua escrita é forte e surpreendente. A dor de seus personagens, antes de apresentada, é levada por uma linguagem poética que absorve quem lê de uma maneira visceral. É muito especial para nós que fazemos a FLIT, ter Marília como homenageada”, afirma.

Marília acredita que o olhar do mercado editorial para escritoras está mudando. Em sua opinião, cada vez mais mulheres estão sendo contempladas com premiações literárias importantes, a exemplo de Jabuti e Oceanos. E reforça que há o que celebrar, mas ainda há muita estrada pela frente. Recentemente, a autora lançou mais um livro, ‘O pássaro secreto’, que foi o vencedor do Prêmio Kindle de Literatura (5ª edição), concorrendo com 2.400 obras. Por conta da premiação, teve uma edição pela Tag Experiências Literárias e pela José Olympio (selo do Grupo Editorial Record).

Sobre a importância da FLIT, ela descreve a festa como algo grandioso, que deveria ser copiado em grande escala em outros lugares do Brasil. “Juca Pontes e Anastácia Alencar, idealizadores do projeto, merecem todos os nossos aplausos. Só teremos um Brasil realmente grande e produtivo, quando seu povo tiver pleno acesso aos livros e à educação. É preciso trazer os desfavorecidos para o centro do mundo, onde a palavra habita, com toda sua potência e capacidade de inclusão, com mudanças reais”, completa.

A mesa de Marília Arnaud acontece no dia 10, sexta-feira, às 17h, com apresentação de Ângela Bezerra de Castro. A Festa do Livro Internacional da Paraíba foi concebida para despertar a curiosidade e o interesse pela leitura e pela escrita e aprimorar as demais formas de expressão de linguagem e comunicação em território paraibano. A meta é tornar os cidadãos das comunidades, onde realiza suas atividades, leitores e consumidores de cultura. A Festa do Livro Internacional da Paraíba é uma realização da 4 Olhos Comunicação Cultural, da 3 Brasis, Fundação Cultural Ormeu Junqueira Botelho, Energisa, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo do Governo Federal, em parceria com a Fecomércio PB e patrocínio da Gráfica JB e do Bradesco.