Geral

Em Curitiba | Mulher acha nota de R$ 200 e paga boleto de desconhecido

Em Curitiba | Mulher acha nota de R$ 200 e paga boleto de desconhecido

Beatriz Galindo estava saindo do seu escritório em Curitiba para o almoço quando avistou uma nota de R$ 200 na rua. Depois de quase passar reto ("achei que fosse falsa", disse ao UOL), ela se lembrou que a cédula foi lançada recentemente pelo Banco Central e voltou atrás.

Quando pegou a nota no chão, percebeu que na verdade eram duas, dobradas junto a um boleto. Depois de procurar o dono pela rua e no Facebook, sem sucesso, ela decidiu que só tinha uma opção: pagar a conta ela mesma, em uma lotérica.

'Era a única coisa a fazer'

Beatriz Galindo, que mora em Curitiba (PR), em foto do Facebook - Reprodução - Reprodução
Beatriz Galindo, que mora em Curitiba (PR), em foto do Facebook
Imagem: Reprodução

"Eu não precisei pensar duas vezes, quando vi que não ia encontrar o dono tão fácil, a única coisa a fazer era pagar o boleto, é a resposta óbvia para essa questão", contou Beatriz, que ficou chocada com os elogios que recebeu ao fazer um post tentando encontrar o dono das notas no grupo Clube da Alice, do Facebook.

Apesar de já ter pago o boleto, explicou Beatriz, ela queria avisar aos donos que tinha feito isso. Quando ela encontrou Raul, que tinha perdido as notas, as boas intenções valeram a pena.

"Eles [Raul e sua família] ficaram super felizes, eu enviei o comprovante e descobri que eles tinham pedido uma reemissão do boleto, para poder pagar da mesma forma. Como eu mandei o comprovante, acredito que eles consigam um reembolso do valor", contou.

Como forma de agradecimento, Danielle, mulher de Raul, apareceu no escritório de Beatriz dias após o caso para dar a ela alguns brigadeiros. "Eu achei muito fofo da parte dela, realmente não precisava disso", comentou ela.

'Exemplos no país não agem como deveriam'

Refletindo sobre a repercussão do caso, Beatriz disse acreditar que esta "deveria ser uma ação corriqueira".

"Honestamente, eu acho que não deveria ter motivo para ter toda essa repercussão. Acho que isso só demonstra que nós estamos em uma situação muito difícil, e em especial, que os nossos maiores exemplos no país não agem como deveriam", refletiu.

"Eu fiquei bem relutante em dar entrevista, para não ficar com uma imagem de que eu estava tentando aparecer com essa ação, mas me convenceram de que nós precisamos de exemplos de honestidade e empatia. Acho que é isso que eu estou tentando fazer", completou.