Geral

Denúncias de maus-tratos | Em SP, criança de 3 anos mantida dentro de barril é resgatada

Denúncias de maus-tratos | Em SP, criança de 3 anos mantida dentro de barril é resgatada

Atendendo a uma denúncia de maus-tratos, policiais encontraram uma criança de 3 anos presa em um barril. O flagrante ocorreu no bairro do Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo, e se assemelha ao caso de Campinas (SP), em que um garoto de 11 anos foi achado em situação semelhante, gerando grande comoção.

Segundo a Polícia Civil, equipes da PM e do Conselho Tutelar chegaram ao menino de Itaim Paulista na tarde de ontem. No local, encontraram o garoto dentro de um barril encostado na parede. A posição do equipamento impedia a criança, que estava nua, de tentar escapar.

Ainda de acordo com o órgão, a mãe do menino tem 20 anos e estava na casa acompanhada de uma tia de 44 anos quando as equipes chegaram. Os policiais conduziram as duas mulheres até a delegacia da área, onde foram autuadas em flagrante.

O conselheiro tutelar Antônio Carlos Cazuza participou do resgate do menino. Segundo o profissional, imagens que mostravam os maus-tratos chegaram até a entidade.

"Recebemos um vídeo que mostrava o tratamento que a criança recebia. De posse dessas informações, acionamos a Polícia Militar imediatamente", contou.

"A mãe alegou que o menino tem deficiência mental e que deixava ele preso para não sair fazendo necessidades em qualquer lugar. Até dá para desconfiar que ele tenha algum distúrbio. O menino não chora ou se mexe. Fica só paradinho o tempo todo", acrescentou.

Em nota, a Polícia Civil informou que o flagrante ocorreu por volta das 14h30. O órgão informou ainda que o garoto foi encontrado despido, sem alimentação e sem água.

A criança foi levada a um pronto-socorro da região, onde recebeu atendimento e foi constatado que estava subnutrida, acrescentou a PC.

Após o caso ser registrado no 50º Distrito Policial, foi solicitada perícia no local e exame cautelar na criança, que ficou sob responsabilidade do Conselho Tutelar.

"O caso foi registrado como sequestro e cárcere privado e tortura. A autoridade policial representou pela prisão preventiva da dupla, que segue à disposição da Justiça", concluiu o comunicado.

Outros casos

É o terceiro caso de grande repercussão de crianças em situação de negligência resgatadas pela Polícia Militar paulista neste ano.

Em janeiro, a PM libertou um garoto de 11 anos que foi achado amarrado e sozinho na casa onde residia, em Campinas. Ele chegou a ser hospitalizado, e recebeu alta após recuperar uma boa forma física.

Em fevereiro, uma criança de três anos que sofria maus tratos foi resgatada em Cidade Líder, zona leste de São Paulo. Ela foi amarrada com fios pela mãe.