Geral

CPTM | Ferroviários de SP comunicam que entrarão em greve a partir desta quinta

CPTM | Ferroviários de SP comunicam que entrarão em greve a partir desta quinta

Os trabalhadores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram entrar em greve a partir da 0h de hoje, dia 15.

A paralisação, decidida em assembleia por sindicatos dos ferroviários no último dia 6, foi mantida após audiência de conciliação realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP) na tarde de hoje.

Segundo o TRT, durante a audiência entre a empresa de transportes e os sindicatos que representam os ferroviários, o juiz auxiliar da Vice-Presidência Judicial Edilson Soares de Lima chegou a sugerir reajuste de 6,22% para os trabalhadores e manutenção das cláusulas sociais preexistentes. Ambas sugestões foram rejeitadas pela companhia.

A autoridade propôs também uma cláusula de paz para evitar a greve efetiva já amanhã, o que não foi aceito pelos trabalhadores.

Segundo documento anunciando a paralisação, assinado pelos sindicatos, ela é motivada pelo encerramento das negociações de reajuste salarial e do pagamento do PPR (Pagamento de Participação dos Resultados) por parte da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e do Governo do Estado.

"O movimento [da greve] surgiu da grande insatisfação dos Ferroviários diante da total falta de respeito da direção da CPTM (e do Governo) ao encerrar as negociações pelo segundo ano consecutivo, como também o não cumprimento do Acordo do PPR 2020, deixando de pagar as parcelas previstas para 31 de março e 30 de junho [de 2021], que acabou em calote", diz o comunicado.

Apesar da decisão de greve envolvendo as linhas da CPTM, o TRT determinou que os trabalhadores devem manter 80% do efetivo nos horários de pico e 60% nos demais horários, além de proibir obstáculos para acesso aos trens ou a liberação de catracas. Segundo o órgão, a multa, em ambos os casos, é de R$ 100 mil por dia de descumprimento.

As linhas afetadas pela paralisação são:

As linhas 11 - Coral, 12 - Safira e 13 - Jade operarão normalmente, segundo as redes sociais da companhia.

O documento de anúncio da greve foi assinado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, Sindicato dos Ferroviários da Zona Sorocabana e Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo.

O UOL procurou a CPTM e aguarda posicionamento da companhia. Assim que houver, a nota será atualizada.