Geral

Caso no Rio de Janeiro | Família faz B.O. contra pizzaria por injúria; estabelecimento nega

Caso no Rio de Janeiro | Família faz B.O. contra pizzaria por injúria; estabelecimento nega

Uma família carioca registrou um Boletim de Ocorrência por injúria na noite de sexta-feira (5) após ter sido acusada de roubar garfos da Pizzaria Los NoNos, no centro de Búzios.

Nas redes sociais, João Victor Gomes contou que ele, o pai, a mãe, o irmão e a namorada foram até o estabelecimento, mas não gostaram do cardápio e resolveram ir a outro restaurante. No entanto, acabaram esquecendo o guarda-chuva. Quando voltaram para buscar, uma funcionária questionou sobre os talheres.

"Acabaram de acusar minha namorada, meu irmão, meu pai e a mim, todos negros, de roubarmos um garfo da pizzaria Los NoNos em Búzios. Estamos a caminho da delegacia", escreveu em sua conta do Twitter.

"Quando voltamos para pegar o guarda-chuva, a funcionária foi até a minha mãe (que é branca) questionar sobre os supostos garfos que teriam sumido com a nossa saída. Começou uma discussão em que a funcionária, claramente alterada, mandou a minha mãe tomar no c*", relatou João Victor ao UOL.

"Eu me aproximei para entender por que a minha mãe estava indignada e o dono me convidou para entrar e conversar com a moça. Quando entrei, já haviam escondido a funcionária na cozinha." O jovem afirma que a outra dona do local pediu que ele saísse e disse que não falaria com a funcionária. Neste momento, João diz que jogou no chão um bloco de notas e uma caneta que estavam no balcão.

"Ela saiu me empurrando, falando que ia chamar a polícia. Eu achei ótimo e segui até a viatura mais próxima."

A família foi até a delegacia, registrou um Boletim de Ocorrência por injúria e afirma que está buscando um advogado para tomar as medidas legais cabíveis.

Após a publicação de João Victor viralizar no Twitter, a conta da pizzaria publicou um esclarecimento nas redes sociais e relatou que está recebendo ameaças e comentários horríveis.

"Não somos racistas, nunca a gente fez nada com ninguém, foi um mal-entendido. A gente só perguntou com respeito. Acontece na loja às vezes que tem criança brincando com os talheres e levam sem querer. A gente não faz questão de um talher, só perguntamos com respeito."

Os donos do estabelecimento disseram ainda que foram à polícia porque João Victor jogou objetos no chão, e não por causa dos garfos. "Em nenhum momento nós fomos na delegacia por roubo, fomos por agressão. Nós somos de outro país, nossa família tem gente com várias nacionalidades e nós não discriminamos ninguém."

Sobre a discussão e o xingamento à mãe de João Victor, a pizzaria confirmou: "A funcionária tentou acalmar tudo desde o começo e a senhora falou para ela: 'Você é maluca? você acha que eu pegaria um garfo?'. A funcionária respondeu: 'fala bem comigo que eu não estou te faltando com respeito'. Aí a senhora chamou a funcionária de 'retardada' e a ela respondeu com 'vai tomar no c*'".

Os donos do restaurante foram chamados para prestar esclarecimento na delegacia na tarde de ontem. A reportagem tentou contato e aguarda um retorno.