Geral

Caminhoneiros | Morre homem que foi atropelado durante protesto em SP

Caminhoneiros | Morre homem que foi atropelado durante protesto em SP

Morreu no começo da noite de hoje o homem de 40 anos que participava de um protesto de caminhoneiros contra os preços do óleo diesel em Paulínia (SP), a 120 km de São Paulo. Ele foi atingido por uma carreta durante a manifestação, por volta das 6h de hoje. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.

O Hospital de Clínicas da Unicamp, onde ele foi levado após o acidente, não deu detalhes, mas o UOL apurou que ele sofreu traumatismos severos ao ser atingido pela roda dianteira do caminhão.

A manifestação, que começou pouco antes das 6h, juntava uma dezena de caminhoneiros que seguiriam até a Refinaria de Paulínia, da Petrobras, para protestar contra os impostos e preços cobrados pelo óleo diesel.

Segundo a Polícia Militar, o grupo parou em um posto de combustíveis no bairro Cascata, às margens da rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332).

Um outro caminhoneiro, de 43 anos, que não fazia parte do protesto, teria sido parado pela vítima. Em depoimento hoje à tarde na delegacia de Paulínia, ele contou que foi coagido a participar da manifestação, e que, se não fizesse, teria o seu caminhão destruído.

Ainda segundo o relato à Polícia Civil, ele entrou no caminhão com intenção de deixar o local, mas não viu que a vítima estava na frente, quando aconteceu o atropelamento.

O autor do atropelamento foi ouvido e liberado. O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Somente após o encerramento do inquérito será definido por qual crime o homem vai responder.

Não há informações sobre o velório e enterro da vítima.