Esportes

estádio de vexame do Fla | Velocidade da bola preocupa SPFC para jogar no Casablanca

O São Paulo vai encarar a LDU amanhã (22), no estádio Casablanca, em Quito, no Equador, pela quarta rodada da Copa Libertadores. Além da preocupação com a qualidade técnica do adversário, o time de Fernando Diniz precisa pensar nos efeitos da altitude — a cidade está 2.850 metros acima do nível do mar. Coincidentemente, o partida será no mesmo local em que o Flamengo foi derrotado de maneira vexatória por 5 a 0 pelo Independiente del Valle na última semana.

Segundo apurou o UOL Esporte, uma das principais preocupações da comissão técnica tricolor é com a velocidade da bola. Por causa da altitude, ela fica mais rápida e suscetível a mudanças de trajetória.

Uma estratégia adotada pelo clube em outras ocasiões para tentar adaptar o goleiro foi treiná-lo com bolas de vôlei. Tal método foi usado quando o time foi jogar contra o Binacional, do Peru, em Juliaca, que fica 3.825 metros acima do nível do mar, também pela primeira fase da Libertadores deste ano.

O São Paulo sabe que precisa de um resultado positivo para se manter na disputa por uma vaga para a etapa eliminatória do torneio continental. Até o momento, o time brasileiro soma quatro pontos, na terceira colocação na tabela de classificação. Neste returno, a equipe vai atuar duas vezes fora de casa e encara apenas o Binacional no Morumbi.

O Tricolor embarcou ontem (20) para o Equador. O treinador não vai contar com Daniel Alves, que se recupera de cirurgia no antebraço direito, Luciano, que foi expulso quando defendia o Grêmio e cumpre suspensão, e Juanfran, liberado pelo clube para ir para a Espanha por causa da morte de um parente.