Esportes

Treinador justiça ausência de Gustafsson no UFC: 'problemas pessoais'

Sem lutar desde julho de 2020, Alexander Gustafsson segue sem previsão de retorno ao Ultimate. Na sua mais recente apresentação, o sueco foi finalizado por Fabrício Werdum, em sua estreia no peso-pesado, e deixou o futuro em aberto após o duelo. Para entender um pouco mais sobre o cotidiano do atleta europeu, a reportagem da Ag. Fight entrou em contato com Alan 'Finfou', treinador de jiu-jitsu do veterano na equipe 'Allstars'.

Em junho de 2019, Gustafsson anunciou sua aposentadoria do MMA após ser derrotado por Anthony Smith. Entretanto, mudou de ideia para aceitar um outro desafio na carreira e lutar na divisão mais pesada do UFC, mas sua estreia foi frustrante e ele foi facilmente dominado pelo brasileiro. Quase um ano sem pisar no octógono, o sueco ainda deixa dúvidas sobre sua motivação para voltar ao topo do esporte.

"Gustafsson estava passando por muitos problemas pessoais e isso afetava demais a carreira dele, em várias áreas da vida particular. É difícil o cara conseguir deixar os problemas de lado, quando envolve família, economia. Isso abala demais (a cabeça dele). É difícil de ignorar. Mas ele está resolvendo porque quer treinar e lutar. Ele estava bem desmotivado (depois da última luta), mas voltou a treinar. Está treinando há um mês e meio e acredito que o Gustafsson lute entre maio e julho", adiantou.

Com Gustafsson já de volta aos treinos, fica a expectativa sobre qual categoria ele vai atuar. Depois de uma experiência decepcionante nos pesados, o sueco pode retornar à sua divisão de origem, até porque o treinador brasileiro justificou a razão de preferir vê-lo novamente enfrentando rivais dos meio-pesados (93 kg)

"Ele ainda não sabe vai ficar no peso-pesado ou voltar para o meio-pesado. Eu já falei com ele e quero que ele desça para o meio-pesado. Mas temos que sentar e resolver. Acredito que ele vai descer. Ele é leve para lutar de peso-pesado. Diferencial dele para os outros é porque tem velocidade e no pesado é difícil de mostrar. Nos meio-pesados não é fácil. Se pudesse escolher, seria o Gustafsson na 93 kg", afirmou o treinador.

No MMA profissional desde 2007, Alexander Gustafsson, de 33 anos, soma 18 triunfos e sete reveses em sua trajetória na modalidade. Pelo Ultimate, o sueco já teve a oportunidade de disputar o cinturão dos meio-pesados da organização em três ocasiões, mas foi superado em todas elas, duas vezes por Jon Jones e uma por Daniel Cormier.