Esportes

Tenista sai de cadeira de rodas após vitória, e rival sugere 'encenação'

A holandesa Kiki Bertens deixou a quadra de cadeira de rodas após vencer a italiana Sara Errani, na manhã de hoje, por 2 sets a 1, parciais de 7/6 (5), 3/6 e 9/7, pela segunda rodada de Roland Garros. A atual número 8 do mundo foi retirada do local com cãibras e dores depois de mais de três horas de partida.

"Foi uma montanha-russa, para ser honesta. Fisicamente não me senti bem, estava com cãibras, acho que todo mundo podia ver isso", explicou a tenista, que chegou a pedir atendimento na coxa esquerda e no braço direito.

"Mas foi estranho porque não me sentia muito cansada, mas suava e estava com frio, então não sei o que era, talvez um pouco de tensão no corpo. Continuei lutando e ainda não sei como ganhei", acrescentou.

Apesar da cena impactante, a adversária Sara Errani parece não ter se comovido com o que viu. Pelo contrário. Ela sugeriu que a rival estava "exagerando" a situação.

"Uma hora ela se machucou e sai da quadra em uma cadeira e agora está perfeita no restaurante. Eu não não gosto dessas coisas, desculpe", disse. Questionada se a holandesa realmente precisava de cadeira de roda, Errani respondeu: "Pergunte a ela".

Na próxima fase, Kiki Bertens vai enfrentar a tcheca Katerina Siniakova pela terceira rodada do Grand Slam. O jogo está previsto para sexta-feira (2).