Esportes

Tales Torraga - Façanha do Athletico, mas 90% da vaga é do River

O River teve chance de golear o Athletico, mas o Furacão segurou o 1 a 1, chutando uma única bola no gol, e deixou aberta a série que começou com um dos jogos mais loucos da história recente da Libertadores.

Gallardo - GettyImages - GettyImages
Marcelo Gallardo, treinador do River Plate
Imagem: GettyImages

Para deixar tudo ainda mais anormal, o time mais centrado da Argentina demonstrou um raro nervosismo que gerou uma discussão de Gallardo com De La Cruz. Estranho demais. Ainda mais considerando os desfalques do Furacão que jogou com dez e contou com um goleiro juvenil, pois os titular, que era a terceira opção, se machucou.

Mesmo com a façanha absolutamente incomum, convém ao Athletico não se empolgar para a volta, na terça que vem, no Libertadores da América, estádio do Independiente, onde o River tem mandado os seus jogos nesta Copa.

Os números portenhos sob o comando de Gallardo são monumentais. Ele venceu até aqui 24 de 27 de mata-matas continentais, e dessas três derrotas, apenas uma única vez jogando como mandante, em 2016, quando caiu ante o Independiente del Valle em Núñez.

Tal efetividade dá um aproveitamento de 88,8%. Não é nada errado imaginar que 90% desta vaga de agora também é do River, que na Recopa também arrancou perdendo em Curitiba por 1 a 0 e acabou dando a volta olímpica em casa depois de um contundente 3 a 1.