Esportes

Surfe nas Olimpíadas | Ítalo usa brecha no regulamento e surfa com patrocínio pessoal em Tóquio

O brasileiro Ítalo Ferreira aproveitou uma brecha no regulamento e está disputando os Jogos Olímpicos de Tóquio com a marca de um patrocinador pessoal em sua prancha. A exibição de empresas privadas durante a competição segue regras muito duras impostas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), que somente admite a exibição dos fornecedores dos materiais esportivos utilizados pelas equipes e atletas.

Mesmo assim, Ítalo se apresentou hoje (24) em sua estreia aqui no Japão com a marca de roupa de surfwear Billabong em sua prancha, logo acima da marca da empresa que fabricou a prancha, a T.Patterson, do shipper Timmy Patterson. A Billabong é patrocinadora pessoal de Ítalo há bastante tempo e costuma ter um adesivo no bico da sua prancha.

Para poder exibir a marca da Billabong, Ítalo se valeu de uma brecha no regulamento, que diz que as pranchas precisam ser de modelos que estavam à venda no mercado há seis meses. A prancha que ele usou, segundo alega a Confederação Brasileira de Surfe (CBSurfe), cumpre essa regra, estando à venda desde o fim de 2019 —ou seja, estando apta também para o evento se este tivesse ocorrido no ano passado. Essa prancha tem no laminado um desenho alaran que é idêntico à marca da Billabong.

Prancha que ítalo Ferreira usa na Olimpíada - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Ainda de acordo com a CBSurfe, o desenho foi aprovado duas vezes pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Primeiro, por croqui. Depois, por uma inspeção presencial realizada antes da competição. Assim, a publicidade da Billabong estaria respaldada pelos organizadores.